Caco Ciocler estreia como diretor

Ator vai dirigir um documentário sobre a mulher de Guimarães Rosa

Por O Dia

Rio - Caco Ciocler vai virar diretor. A Cine Group, uma das maiores produtoras de audiovisual do país, fez o convite e o ator topou dirigir ‘Rosa de Hamburgo’, documentário sobre a vida de Aracy de Carvalho Guimarães Rosa, esposa do escritor João Guimarães Rosa. “Ela salvou muitos judeus da morte. Aracy ainda era secretária de Guimarães Rosa, quando o escritor era embaixador na Alemanha, e conseguiu que muitos judeus entrassem ilegalmente no Brasil, no governo de Getúlio Vargas. É uma história muito bonita, que pouca gente conhece”, conta Mônica Monteiro, diretora da Cine Group. 

Caco Ciocler vai dirigir documentário sobre mulher que salvou muitos judeusAg. News


“Ciocler é judeu e, assim que o projeto nasceu, fizemos questão de tê-lo conosco nessa empreitada. O mais bacana é que os avós dele conheceram a Aracy. Estamos muito empolgados com esta produção. Agendamos a estreia para setembro, no Festival do Rio”, diz Mônica, que se preparava para receber, em nome da Cine Group, o prêmio APCA 2013 na categoria Melhor Programa Jornalístico/Documentário por ‘Presidentes Africanos’, exibido pelo Discovery Channel e pela Band. A série reúne entrevistas de presidentes de 13 países africanos. O prêmio será entregue hoje.

Sobre o momento atual da produção audiovisual no Brasil, Mônica diz que o mercado cresceu muito. “Os brasileiros querem ver uma programação com a realidade deles. A grade brasileira, hoje, é o que se quer ver”, disse a diretora, que tem no currículo, entre outras produções, ‘Chegadas e Partidas’ do GNT. Como ponto negativo, Mônica destaca a falta de profissionais especializados. “Uma boa ideia não significa um bom programa. Faltam roteiristas e diretores que entendam o canal.”

Entre as novidades para este ano está ‘Democracia em Família’, documentário que está sendo gravado na África. O trabalho vai mostrar jovens que nasceram livres e vão votar pela primeira vez. “Estamos sentindo um movimento interessante de pessoas querendo consumir conteúdo africano. Prova disso é o próprio Oscar, que acabou de premiar um filme sobre escravidão (‘Doze Anos de Escravidão’)”, avalia Mônica. ‘Democracia’ deve estrear em setembro, na Band.

Últimas de Diversão