Fatboy repõe som do Brasil na pista

DJ e músico britânico, Norman Cook, tem feito duras críticas ao álbum oficial da Copa do Mundo de 2014

Por O Dia

Rio - DJ e músico britânico, Norman Cook — conhecido pelo nome artístico de Fatboy Slim — tem feito duras críticas ao álbum oficial da Copa do Mundo de 2014. Com toda razão, Slim argumenta que a música do Brasil está mal representada na seleção de músicas e artistas do disco ‘One love, one rhythm’. Para provar sua tese, o DJ lança CD duplo, ‘Bem Brasil’, em que faz o suingue brasileiro (re)cair na pista com remixes de gravações de artistas como Gilberto Gil, Jorge Ben Jor, Elis Regina (1945 - 1982), Elza Soares e Joyce Moreno, entre outros nomes de peso da cena nacional.

DJ Fatboy Slim faz sua trilha da Copa em ‘Bem Brasil’%2C CD com remixes de gravações de Ben Jor%2C Gil e ElisDivulgação

Dividido em dois CDs de conceitos distintos, ‘Para noite’ e ‘Para dia’, o projeto ‘Bem Brasil’ é capitaneado por Fatboy Slim, mas tem espírito coletivo, apresentando também remixes assinados por DJ Fresh, Diplo e Carl Cox, entre outros produtores e DJs da cena eletrônica contemporânea.

O remix mais inusitado é o da gravação de ‘O cavaleiro e os moinhos’, feita em 1976 por Elis Regina para o LP ‘Falso brilhante’. Música de João Bosco e Aldir Blanc que bradava metaforicamente que a opressão da ditadura dos anos 1970 iria ter fim, ‘O cavaleiro e os moinhos’ cai na pista, no remix de Yusuf, sem perda de sua força política. Já o bate-estaca que sustenta a gravação de ‘Taj mahal’ (1972) pode ter sentido e efeito numa ‘rave’ ou boate, mas reitera que o suingue de Jorge Ben Jor prescinde de artíficios, sendo mais envolvente em seu estado natural.

Duas gravações de Gilberto Gil, ‘Maracatu atômico’ (1973) e ‘Toda menina baiana’ (1979), caem na pista no ritmo do drum’n’bass. Já a batida de ‘Aldeia de Ogum’, música de Joyce Moreno, mostra — para quem ainda não sabe — o poder do suingue contido na obra dessa compositora carioca, cuja música é recorrente nas pistas europeias desde os anos 1990.

Sem preconceito de gênero ou geração, a seleção de ‘Bem Brasil’ também pega o bonde do funk em ‘Eparrei’. O DJ é antenado.

Últimas de Diversão