Companhia comemora aniversário com mostra no Teatro Glauce Rocha

‘Rebu’, ‘Cachorro!’ e ‘Cucaracha’, de Jô Bilac, são as peças que participam do evento

Por O Dia

Carolina Pismel (E) e Júlia Marini em ‘Cucaracha’%2C que estreia quintaDivulgação

Rio - Nem só de Copa do Mundo estão vivendo os cariocas. A partir de quinta-feira, o Rio recebe a Mostra Teatro Independente, que entra em cartaz no Teatro Glauce Rocha, no Centro, para uma temporada popular, com ingressos a R$ 10, até o dia 13 de julho.

O evento comemora os oito anos da Cia. Teatro Independente e inclui três espetáculos: ‘Cachorro!’ (2007), ‘Rebu’ (2009) e ‘Cucaracha’ (2012), todos com texto de Jô Bilac e direção de Vinicius Arneiro, que serão apresentados em diferentes datas durante o evento.

“É interessante estarmos em movimento durante a Copa. É uma possibilidade bacana para o cidadão carioca poder variar. Acho que o público não vai se privar em relação ao lazer porque está acontecendo o Mundial”, comenta Paulo Verlings, ator e fundador da companhia. “Acredito que essa mostra será muito positiva. O Rio comporta muitos eventos e tem bastante gente que quer fugir dos jogos”, acrescenta ele.

Composta pelo dramaturgo Jô Bilac, pelo diretor Vinicius Arneiro e pelos atores Carolina Pismel, Júlia Marini e Paulo Verlings, a companhia aposta no gênero melodramático e também numa pegada lírica para cativar o público.

“A peça ‘Cachorro!’ é inspirada no universo de Nelson Rodrigues e ‘Rebu’ foi foi escrita a partir de uma experiência pessoal do Jô Bilac. Mas as duas são bem novelescas, melodramáticas e o público morre de rir por conta dos personagens, que se tornam figuras bem patéticas. É tudo misturado, drama e comédia. Existe um alcance popular muito interessante e a plateia acaba se identificando demais”, explica Paulo. “‘Cucaracha’ já é uma peça mais lírica, foi uma proposta diferente da companhia. É uma coisa mais poética”, avalia o ator.

E, depois de oito anos de convivência quase que diária, os atores já formam uma família. “Temos uma intimidade grande, somos muito amigos e trabalhar junto é uma delícia. Nos conhecemos há dez anos, formamos a companhia há oito, e isso é um facilitador na hora em que estamos atuando. A gente se conhece muito bem, as relações são bem estabelecidas e isso só agrega”, analisa Paulo.

INGRESSOS POPULARES

Ele também acredita que os preços camaradas facilitam o acesso ao teatro. “De certo modo, acho importante tornar acessível a cultura. Assim, nós, atores, conseguimos colocar em prática o nosso discurso. Temos esse compromisso de difundir a arte”, analisa.

“O Teatro Independente é uma jovem companhia que está comemorando aniversário com essa mostra. Somos um grupo completamente carioca e vale muito a pena conferir esses três espetáculos que já rodaram o Brasil inteiro e têm um espaço relevante no cenário nacional. É importante o público conhecer e celebrar essa marca junto da gente”, convida o ator.

Últimas de Diversão