Por daniela.lima

Rio - Quem não acompanhou a série nos anos 90 pode achar confuso. Quem acompanhou pode se decepcionar. ‘Cavaleiros do Zodíaco — A Lenda do Santuário’ tentou conquistar novos fãs e agradar aos antigos. Entrou na era da alta resolução digital, modernizou o design das armaduras dos guerreiros e mexeu aqui e ali na história original da saga das 12 casas do zodíaco. O resultado, porém, perdeu a essência do original. 

Compactada%2C a série ganhou nova roupagem para o cinemaDivulgação


Dirigido por Keichi Sato e produzido por Masami Kurumada, criador dos personagens, o filme retrata a saga de cinco Cavaleiros de Bronze para proteger a adolescente Saori, encarnação da deusa Atena.

Compactada em 93 minutos, a obra original perdeu bastante: diálogos e lutas acabaram soando artificiais. Outro tiro que saiu pela culatra foi enfatizar a adolescência dos Cavaleiros, que ficaram parecendo bobos e imaturos.

Você pode gostar