Nilze Carvalho com o Sururu no Japão e disco solo no Rio

Terceiro CD da sambista tem a voz de monarco

Por O Dia

Com o grupo Sururu na Roda%2C Nilze Carvalho e seu cavaquinho fazem sucesso no Brasil e também no JapãoDivulgação

Rio - Dá saudade. “Principalmente do maridão. Graças a Deus tem a tal da internet. Tendo um wi-fi, a gente segura a onda”, conforta-se a cantora, compositora e cavaquinista renomada Nilze Carvalho. Ela está no Japão, com seu grupo Sururu na Roda, famoso das rodas de samba da Lapa, em turnê de 40 dias pelo país asiático.

“Me viro em japonês, mas falar mesmo, não. É muito difícil, mas eles ajudam, falam em inglês. No fim, a gente consegue se comunicar”, conta Nilze, resignada também por estar tão longe no momento em que sai seu terceiro disco solo vocal, ‘Verde Amarelo Negro Anil’. “Minha raiz é a música instrumental, gravei vários discos tocando bandolim quando criança”, lembra.

Monarco participa de uma faixa e o CD traz ainda uma nova versão para ‘Choro de Menina’, primeira canção instrumental composta por Nilze, ainda na infância (ela é autodidata e toca desde os cinco anos). “Mestre Monarco participa de um pot-pourri em homenagem à Portela”, descreve. “Eu nem sou daquelas que ficam todo sábado na escola de samba, mas tenho um carinho especial pela Portela, e o Monarco é um padrinho, meu e do grupo Sururu na Roda”.

Há 15 anos na estrada, o Sururu está cumprindo 22 shows em 22 cidades no Japão — é a sexta vez que eles se apresentam lá, a convite de um empresário local que é apaixonado por música brasileira. “Já tocamos no Vietnã, Costa Rica, Guatemala, Tunísia, Estados Unidos...”, lista a sambista.

Neste retorno, eles até fizeram uma música especialmente para a ocasião, ‘O Samba Não Tem Fronteiras’, com letra que cita a gastronomia japonesa, a gueixa, o imperador e outros símbolos do país. Até um videoclipe com legendas em japonês foi gravado, para divulgar a canção. “Tem um público muito interessado pela música brasileira lá. Vários desses nossos shows estão com ingressos esgotados”, comemora ela.

Na volta ao Brasil, a banda já tem data para retornar aos palcos: dia 20 de dezembro, no Teatro Rival.

Últimas de Diversão