Por daniela.lima

Rio - O Dia da Consciência Negra foi nesta quinta-feira. Mas a cultura afro-brasileira tem um mês inteiro só para ela, com vários eventos, peças, shows e muito mais. O sambista Arlindo Cruz faz sua comemoração da data no domingo na Quinta da Boa Vista, na culminância do projeto ‘Imó — O Despertar da Consciência’. Encerra o evento às 17h, após um dia inteiro de rodas de capoeira e danças populares, além das peças ‘Zumbi, A Voz da Resistência’ e ‘Fuzuezinho’.

Cantor vai apresentar músicas do álbum 'Herança Popular' Márcio Mercante / Agência O Dia


“O Brasil é mestiço! Temos que lembrar a todos que há uma cultura negra maravilhosa e que há negro em tudo no Brasil: música, esportes, artes”, anima-se Arlindo. “Toquei com Candeia, conheci mestres como Vó Maria do Jongo, Seu Darcy da Serrinha. Sempre sonhei com um dia em que a cultura negra fosse festejada.”

Amanhã, um dia antes da Quinta da Boa Vista, o sambista se apresenta em Volta Redonda, encerrando às 22h o Viradão Rio Sul, que leva várias atrações musicais à Praça Brasil. Hoje, o encerramento fica por conta do rock brasileiro de Lobão (às 20h) e Biquini Cavadão (22h).

PRAÇA BRASIL. Vila Santa Cecília, Volta Redonda. Hoje, a partir das 18h (Lobão às 20h). Amanhã, a partir das 9h (Arlindo às 22h). QUINTA DA BOA VISTA. Avenida Pedro II s/nº, São Cristóvão. Dom, a partir das 10h (Arlindo às 17h). De graça.

Você pode gostar