'É uma história de amor', diz ator Jamie Dornan sobre o filme '50 Tons de Cinza'

Em entrevista à 'Elle' britânica, protagonista do longa diz que relação entre os personagens é mais importante do que aspectos sadomasoquistas

Por O Dia

Rio - Estrela do aguardado filme "Cinquenta Tons de Cinza", o ator Jamie Dornan afirmou que o relacionamento amoroso entre os personagens é mais importante do que os aspectos sadomasoquistas da história. Baseado no livro de E.L. James, o longa estreia em fevereiro. 

Jamie Dornan em cena do filme '50 Tons de Cinza'Divulgação


"A história de amor é mais importante do que o aspecto BDSM (sigla para bondage, disciplina, dominação, submissão, sadismo e masoquismo). Quero dizer, vamos contar uma história de amor. Não pode ser apenas o que acontece no Quarto Vermelho. Isso não é um filme. Há muito mais coisas acontecendo", disse o ator à edição britânica da revista "Elle".

O ator, que frequentou clubes de sadomasoquismo para se preparar para o papel, disse não acreditar que o filme ou o livro sejam misóginos.

"Posso entender que algumas pessoas considerem amarrar uma mulher e bater nela algo misógino. Mas na verdade mais homens do que mulheres são submissos. Homens muito poderosos", afirmou. "É uma cena muito maior do que eu imaginava: em praticamente qualquer cidade do mundo as pessoas querem apanhar."

Dornan interpretará Christian Grey, o empresário que mantém uma relação com a jovem Anastasia Steel (Dakota Johnson). Rita Ora e Marcia Gay Harden também estão no elenco. 


Últimas de Diversão