Wilson Simonal é relembrado nos palcos com texto de Nelson Motta

Musical sobre a vida do artista resgata a trajetória de um dos cantores mais famosos do Brasil, exilado em seu próprio país

Por O Dia

Ícaro Silva interpreta Wilson Simonal no musicalLeo Aversa/ Divulgação

Rio - O sucesso pode ser efêmero, mas o verdadeiro talento é eterno. É baseado nessa máxima que o espetáculo ‘S’imbora, o Musical – A História de Wilson Simonal’ narra a trajetória do cantor, que se transformou em ídolo nacional de forma meteórica, mas um tempo depois entrou em exílio artístico, acusado de delator durante a ditadura, de onde nunca mais saiu. 

O musical de Nelson Motta e Patrícia Andrade tem direção de Pedro Brício e acaba de estrear no Teatro Municipal Carlos Gomes, no Centro. No palco, Ícaro Silva é quem dá vida a Simonal (1939-2000). “O fato de ele ter ficado afastado de seu próprio público é o que mais me toca. É a maior dor que um artista pode ter. Ainda mais no caso de um cara com o poder de comunicação dele, que teve tanto público”, avalia Ícaro.
“Li muitos livros sobre ele. Vejo o Simonal como um herói trágico, um cara que ascendeu muito e teve uma queda vertiginosa. Meu desafio é evocar o Simonal sem transformar o personagem num cover. Me deram muita liberdade”, acrescenta o ator.

TEATRO MUNICIPAL CARLOS GOMES. Praça Tiradentes 19, Centro (2232-8701). De qui a sáb, às 20h. Dom, às 18h. R$ 80 (qui, sex e dom) e R$ 90 (sáb). 160min (com intervalo). 12 anos. Até 12 de abril.

Últimas de Diversão