Mauro Ferreira: Biquíni celebra 30 verões sem seguir modas

Grupo da 'segunda divisão' do rock brasileiro faz som de primeira em calorosa gravação ao vivo

Por O Dia

Rio - "Acreditamos nos nossos sonhos e seguimos em frente. E a gente percebeu que não estava sozinho”. Dita pelo vocalista Bruno Gouveia após cantar a música inédita ‘Vou deixar tudo pra trás’ no show do DVD comemorativo dos 30 anos do grupo Biquíni Cavadão, a frase é certeira. Revelação de 1985 com a música ‘Tédio’, ouvida na versão original no fim da gravação ao vivo, o Biquíni nunca foi o queridinho da crítica.

Alocado na ‘segunda divisão’ do rock brasileiro projetado nos anos 1980, o grupo carioca seguiu em frente, emplacou eventuais hits — como ‘Vento ventania’, de cuja letra foi extraída o título do DVD ‘Me leve sem destino’ — e conquistou público fiel, sobretudo longe do eixo Rio-São Paulo. E o fato é que, como mostra o caloroso registro captado em apresentação da banda em Goiânia, Álvaro Birita (bateria), Carlos Coelho (guitarra) e Miguel Flores da Cunha (teclados) fazem pop rock de primeira com a voz de Bruno Gouveia.

Revelação de 1985 com ‘Tédio’%2C o grupo carioca Biquíni Cavadão celebra 30 anos de carreira no DVD ‘Me leve sem destino’%2C filmado em GoiásDivulgação

Com 30 números, o DVD ‘Me leve sem destino’ celebra 30 verões de um grupo que nunca seguiu modas. Autoral, o repertório da banda ganha a adição de quatro músicas inéditas de bom nível. Além da já mencionada ‘Vou deixar tudo para trás’, o Biquíni apresenta ‘Livre’ (balada de pegada roqueira), ‘Pequeno romance’ (tema de pulsação inebriante) e ‘No mesmo lugar’ (dos versos ‘Quanto mais eu fujo, mais pareço voltar para o mesmo instante, para o mesmo lugar’).

O coro entusiasmo do público em músicas como ‘Impossível’ reitera que o Biquíni Cavadão não está mesmo sozinho em cena. A fidelidade da plateia é efeito, talvez, da boa qualidade do cancioneiro de álbuns que, mesmo minimizados por boa parte da crítica, reverberaram junto ao público brasileiro.

O DVD ‘Me leve sem destino’ é atestado da força do Biquíni Cavadão. Fazer 30 anos no rock é para poucos e bons.

Últimas de Diversão