Intrépida Trupe investe no futuro com curso gratuito

Grupo atende a crianças da rede pública

Por O Dia

Rio - A fala é apressada. As ideias de Vanda Jacques, uma das fundadoras da Intrépida Trupe, parecem dar piruetas como as que permeiam os seus espetáculos. Ela fala com paixão de sua trajetória, mas é na Fundição Progresso que garante o futuro da companhia. Por lá, ela ministra mais uma edição do ‘A Cobra na Bacia’, curso pago que, no entanto, reserva parte das vagas de graça para crianças e jovens da rede pública dos arredores.

Alunos do curso ‘A Cobra na Bacia’%2C criado pela da Intrépida TrupeDivulgação

E não é só isso. Desde o início da Intrépida, há 29 anos, Vanda preserva o hábito de documentar as aventuras da trupe. Então, se a meta é garantir o futuro, o primeiro passo é não perder a essência nem esquecer o passado. Por isso, o grupo já pensa em editar um livro para comemorar as três décadas de existência, em 2016. Além de estar amadurecendo o desejo de lançar um documentário com o material extraído do curso, que nunca foi compilado.

“Vejo gente que começou conosco no curso e hoje estuda em escolas renomadas, em outros países”, comemora Vanda, que começou a iniciativa há 19 anos, por pedidos de amigos. “Digo que ‘A Cobra na Bacia’ é que me procurou. Os amigos com filhos disseram que deveríamos fazer uma oficina. Aí decidimos fazer”, lembra-se ela, que, no momento, concentra todas as energias nas aulas — que ainda têm vagas gratuitas disponíveis —, que vão até julho.

A partir daí, Vanda se tornou mais uma espécie de mãe coruja de centenas de jovens que viu crescer. “É muito legal ver a criança chegar toda tímida e, no final, estar de cabeça para baixo na corda!”, diz, já emendando: “A coisa foi se aprimorando ao longo do tempo. Mas, além da experiência, aprendemos a lidar com as diferenças. O curso mistura crianças da escola pública com outras que têm maior poder aquisitivo. Esse encontro entre meninos de procedências diferentes é muito rico”, analisa.

Últimas de Diversão