Por tabata.uchoa

Rio - Imagine a seguinte situação: você tem um armário lotado de roupas, tanto que as portas nem fecham mais. Porém, todas as vezes em que você quer sair, ou simplesmente ir trabalhar, sente que não tem nada para vestir. Identificou-se? Então o livro ‘101 Dicas de Uma Personal Shopper’ (Editora Publit, 52 páginas, R$ 29) foi feito para você.

Escrita pela consultora de imagem e estilo Juliana Burlamaqui e lançada esta semana, a obra é uma espécie de guia de bolso para ajudar as mulheres a terem um guarda-roupa inteligente. “O livro busca ensinar a leitora a ser sua própria personal shopper. Ou seja, aquela pessoa especializada em compras conscientes. Assim, ela fará as escolhas certas para o closet e para a vida”, explica Juliana, que também é sócia- criadora do Personal Brechó.

O guia de bolso assinado por Juliana Burlamaqui foi escrito para facilitar a vida das mulheresFernando Souza / Agência O Dia

Com mais de cem dicas da especialista, o livro mostra que é possível consumir de forma racional. “Quando as mulheres saem para comprar, elas acabam sendo levadas pela emoção. Isso as impede de fazer uma compra consciente. O personal shopper seria a materialização da razão na hora das compras. O livro vai despertar esse profissional dentro de cada mulher.”

Ao longo de oito anos de trabalho, a consultora acumulou o dom de ver de longe os erros típicos cometidos pelas clientes. “Às vezes, a mulher sai para comprar uma blusa branca e volta pra casa com uma camisa cheia de brilho. As pessoas têm esse hábito de querer peças com personalidade, mas se esquecem que precisam de roupas neutras para compor a produção”, diz ela.

Outra atitude condenada por Juliana é pensar em quantidade em vez de qualidade. “Eu já encontrei armários que tinham mais de 30 calças jeans e 200 pares de sapato. É o que chamo de complexo de centopeia. Acho que, em tempos de crise financeira, é importante pensar se a gente precisa mesmo de tanta coisa, se o consumo está sendo feito da forma correta.”

CONSELHOS DE JULIANA

Segundo ela, não se deve consumir movido pela emoção. Nunca, jamais, em hipótese alguma, saia para fazer compras no shopping sem ter um check-list do que você está realmente precisando.

Ao comprar uma peça, certifique-se de que ela combina com pelo menos mais cinco peças já existentes no seu armário.

Se você for comprar em uma loja onde você vai sempre, procure pedir para levar a peça para experimentar em casa. Dessa forma, você pode analisar com calma se a roupa realmente te valoriza.

Se no provador você ainda não está convencida de que amou a roupa, não leve.
Compre ou mande fazer um espelho de corpo todo.

Cuidado com as liquidações, pois elas podem te fazer comprar por impulso.

Você pode gostar