Nova Praça Mauá reúne várias opções culturais como o ArtRua, moda e gastronomia

Revitalização do porto transformou a paisagem, fez do local uma atração e criou um polo de cultura com várias opções artísticas

Por O Dia

Rio - Cai viaduto, muda o trânsito, fura, quebra, constrói e, de repente, não é mais só o mar que aparece no horizonte. Eventos artísticos começam a brotar junto a uma nova Praça Mauá e seu entorno. Movimentos culturais vêm agitando toda a região portuária, assim como a obra entregue à cidade no último domingo. Só neste fim de semana o circuito é amplo: tem ArtRio, ArtRua, 3ª edição do Dança Gamboa e várias outras opções para todos os gostos.

Os grafiteiros da ArtRua Titi Freak (E), Mag Magrela, Enivo, Zéh Palito e Onesto Maíra Coelho / Agência O Dia

“Quando começamos, há cinco anos, precisávamos explicar que a Gamboa ficava no Rio de Janeiro”, lembra Andre Bretas, idealizador do ArtRua — feira que reúne dezenas de grafiteiros, shows gratuitos e gastronomia, de hoje até domingo. A prima pop da ArtRio se inspirou exatamente nela em uma época em que, praticamente, só os batuques vindos da Pedra do Sal (onde rola amanhã o Baile Black Bom) movimentavam as redondezas.

“Desde a nossa primeira edição (também há cinco anos), o nosso intuito era transformar o local neste período e estimular outros eventos”, diz Brenda Valansi, uma das sócias da feira que, até domingo, traz ao Píer Mauá as maiores galerias de arte do mundo e obras de mestres como Pablo Picasso, Salvador Dalí e de Joan Miró. “É muito gratificante ver tudo o que está acontecendo. Com a nova Praça Mauá, percebo que chegamos aonde queríamos”, comemora ela.

Aliás, se a retirada dos tapumes da praça é a novidade do momento, por que não ocupá-la? Para o curador Lucas Bambozzi, não basta só ir lá e dar uma voltinha pelo porto. Por isso, ele escalou 18 artistas, como Vik Muniz e Regina Silveira para criar trabalhos que se relacionem com a história do local. O resultado dá para ser conferido hoje e amanhã em projeções do Festival Visualismo Arte Tecnologia e Cidade, na própria praça.

Foi por lá a entrada de escravos na cidade. O local já foi reduto boêmio e de prostituição. Os trabalhos falam sobre esses temas. Vamos lembrar o velho em um momento de transição”, explica o curador de Visualismo.

Quem assina embaixo da ideia de se apropriar dos espaços públicos da cidade é Andre Bretas. “O ArtRua acontece durante quatro dias. Mas o nosso processo de ocupação é o ano inteiro”, defende ele, que também promove este fim de semana a pintura de grafites e lambe-lambes por diversos artistas nos muros da Gamboa.

“Depois que a arte é inserida, o lugar começa a mudar”, defende o grafiteiro Onesto, que não mostra o rosto em fotos, mas já botou muito a cara, a coragem e seus sprays por aí. Junto a Mag Magrela, Enivo, Titi Freak e Zéh Palito, Alto Contraste e Tinho, ele colore as ruas de São Paulo há anos. Agora, essa galera marca presença no ArtRua, dando visibilidade ao grafite.

"A arte urbana é um catalizador. A gente acelera o processo de ocupação. São sempre as subculturas que chegam antes nos bairros”, avalia Bretas, comparando: “Foi assim na Alemanha, com a música eletrônica; na Holanda, com design no porto...”

Mas nem só de grafites e pinturas pulsa o coração da região portuária. A programação de dança e teatro não para no Galpão Gamboa. A Antiga Fábrica Bhering foi ocupada por ateliês e outros edifícios têm servido para o mesmo fim. “O MAR (Museu de Arte do Rio) também é um bom exemplo disso e suas exposições vêm causando interesse pelo entorno”, analisa Bambozzi. E depois de tudo isso, o futuro ainda nos reserva um espaço com nome promissor: o Museu do Amanhã. 

CIRCUITO ARTE NO PORTO DO RIO 

3ª EDIÇÃO DO DANÇA GAMBOA
A partir de amanhã, o evento leva à região portuária várias companhias de dança contemporânea nacional. A Cena 11 Cia de Dança é quem dá a largada com ‘Sobre Expectativas e Promessas’. Mas até novembro, todo fim de semana, um grupo diferente assume o palco. Galpão Gamboa. Rua Gamboa 279 (3797-0100). ‘Sobre Expectativas e Promessa’: Amanhã, às 21h. Domingo às 20h. R$ 20 (Grátis: moradores da região). Livre.

ARTRIO
As mais importantes galerias de arte do planeta estão reunidas em 9 mil m². Dá para apreciar obras de mais de 2 mil artistas, como Salvador Dalí e Pablo Picasso. E, se a carteira permitir, quem sabe levar uma delas para casa. Píer Mauá. Avenida Rodrigues Alves 10 (entrada pelo Armazém 1). Hoje e amanhã, das 13h às 22h. Domingo, das 13h às 19h. R$ 30.

ARTRUA
O evento reúne arte, gastronomia e música por todo o fim de semana. Diversos nomes ligados à arte urbana expõem seus trabalhos por lá, onde também rolam shows diários — sempre às 18h30 e às 20h30. Mas as obras não se limitam aos painéis nos estandes-galerias. Haverá intervenção nas ruas com grafites e lambe-lambes. Centro Cultural Ação Cidadania. Avenida Barão de Tefé 75, Saúde (2233-7460). De hoje até domingo, das 14h às 22h. Grátis.

BHERING
Pela antiga fábrica de chocolates se multiplicam os ateliês e eventos em que eles abrem as portas para o público. Então, se você estiver pelas redondezas amanhã ou domingo, é só chegar para conferir exposições, projeções, música, moda, mobiliário e espaço gastronômico que rolam por lá. Rua Orestes 28, Santo Cristo. Amanhã e domingo, das 14h às 22h. Grátis.

FESTIVAL VISUALISMO ARTE TECNOLOGIA E CIDADE
Ocupação artística da Praça Mauá com 18 artistas, como Vik Muniz e Raimo Benedetti. Por lá, eles projetam imagens, lembrando a história do local. Praça Mauá. Centro. Hoje e amanhã, das 17h às 23h. Grátis.

MAR — MUSEU DE ARTE DO RIO
Inaugurado em 2013, atualmente abriga três exposições: ‘Rio Setecentista, Quando o Rio Virou Capital’ (até 8/05/2016), que conta a história das mudanças da cidade no século 18; ‘Rossini Perez’ (25/10) reúne 200 obras do artista; além de ‘Tarsila e Mulheres Modernas no Rio’ (20/09), sobre a construção da modernidade no país sob a ótica das mulheres. Praça Mauá s/nº, Centro (3031-2741). De terça a domingo, das 10h às 17h. R$ 8. Grátis às terças e no último domingo do mês.

OCUPAÇÃO MAUÁ
O antigo prédio em frente aos armazéns do Cais do Porto está ocupado pela mostra coletiva de artistas plásticos como Carlos Vergara e Miguel Rio Branco. Quem passar por lá vai conferir obras assinadas por eles e mais 14 nomes integrantes da coleção Brazil Golden Art. Avenida Rodrigo Alves 139, Saúde. Hoje e amanhã, das 13h às 21h. Domingo, das 13h às 19h. Grátis.

PEDRA DO SAL
Todo segundo sábado do mês, o reduto do samba é invadido pelo Baile Black Bom, que faz a festa ao som de black music e suas vertentes. Rua Argemiro Bulção 35. Amanhã, das 17h à meia-noite. Grátis.

Últimas de Diversão