Por karilayn.areias
Publicado 24/11/2015 20:46 | Atualizado 25/11/2015 11:21
Eduardo Levy%2C de 41 anos%2C é Darth Vader%2C e Licineo Marcos%2C de 52 anos%2C se fantasia de Obi-WanErnesto Carriço / Agência O Dia

Rio - ‘Se você chamar o sabre de luz de espada de novo, eu vou cortar seu braço”, reclama o analista de sistemas Robert Carvalho, 53 anos, com o fotógrafo que cisma em repetir o nome errado do objeto na hora das fotos. É que os fãs de ‘Star Wars’ não perdoam equívocos. Não saber que Luke Skywalker é filho de Darth Vader, por exemplo, é falha gravíssima. E foi explicando os mínimos detalhes dos seis filmes que os amantes da franquia se reuniram no UCI do New York City Center, na Barra, para matéria do DIA. O novo capítulo da saga, ‘Star Wars: Episódio VII — O Despertar da Força’, com direção de J.J. Agrams, estreia apenas dia 17 de dezembro, mas a bombação em torno do maior lançamento do ano já está movimentando as bilheterias de cinema, livrarias, sites de vendas, lojas de departamentos, e até canais pagos.

Não teve calor que impedisse Eduardo Levy, ilustrador de 41 anos, de sair fantasiado de Darth Vader até o ponto de encontro. Eram 11 kg de roupa e mais o capacete imponente, que chamava a atenção de quem passava pelo shopping. Os gastos com todos seus 500 produtos de Star Wars superam US$ 1 mil, entre roupas, álbuns, 200 bonecos e 20 naves. Só o sabre de luz, com sensor de movimento e pressão, custou US$ 220. “Queria colocar meu traje do Darth pendurado no meio da sala, mas minha família não deixa”, lamenta Eduardo.

Desde que a data da estreia foi anunciada, os membros do Conselho Jedi Rio de Janeiro não dormem mais. A ansiedade é tanta que muitos já baixaram em seus celulares aplicativos com a contagem regressiva. Até o Google anunciou, anteontem, um aplicativo junto com as produtoras de ‘Star Wars’, Lucasfilm e Disney, que permite personalizar o navegador e outros aplicativos da empresa com os personagens e temas da saga.

No próximo fim de semana (28 e 29 de novembro), das 10h às 19h, também acontece no Planetário da Gávea a 11ª edição do Jedicon, a maior convenção de nerds e aficionados por ‘Star Wars’ e sci-fi (confira a programação no site www.xcomunicacao.net). Entre os destaques do evento está o encontro com Timothy Zahn, um dos principais autores do Universo Expandido. “A gente se torna uma família. ‘Star Wars’ é a luta do bem contra o mal, do justo e o injusto. E a gente usa isso como filosofia de vida. Você reconhece um jedi pelo seu conhecimento, pessoas que estão ali para ajudar a humanidade”, explica Licineo Marcos, funcionário público de 52 anos, que foi caracterizado de Obi-Wan. “Isso significa que a Dilma (Rousseff, presidente) está do lado negro da força”, interfere Robert, arrancando risadas dos que estavam presentes.

A expectativa para a nova produção é das melhores, o que fez com que os ingressos da pré-estreia do filme (que acontece às 24h01 do dia 16 para o dia 17) se esgotassem rapidamente no UCI. A assessoria do cinema ainda confirmou que mais de 9 mil ingressos já foram vendidos para a primeira semana no Rio. E quem quiser fazer cosplay e ir todo fantasiado na sessão, está liberado, você terá muitas companhias. 

“Já comprei três ingressos, estão guardados no meu cofre. Se o filme for ruim, vejo pelos menos umas 12 vezes, se for bom, o céu é o limite”, alegra-se o estudante de direito Ricardo Sousa, de 36 anos, que quis se casar ao som da Marcha Imperial do filme, mas foi vetado pela mulher. E para esquentar o clima, os jovens já estão fazendo maratonas para assistir aos filmes anteriores. O canal Telecine Action exibe, no dia 12 de dezembro, a Maratona ‘Star Wars’, com todos os seis longas da saga. Mas as produções já estão disponíveis no Telecine Play. “A gente consegue ver todos os episódios no mesmo dia, é uma loucura”, afirma a estudante Ana Luiza, de 14 anos.

Já são meses de preparação e os fãs não se cansam. Em setembro, a Disney promoveu o Unboxing Mundial, no Copacabana Palace, para apresentar os novos produtos inspirados na saga. “A gente vai a tudo, é muito amor, mas essa é a minha primeira estreia. Só espero que ninguém morra nesse filme”, torce Raissa Farias, designer de 19 anos. E ao ser questionado se os filmes continuam tendo graça após a morte de Darth Vader, Eduardo logo rebate: “Ele não morre, ele vira força!”

Para colecionar

1. A loja Riachuelo pegou carona na onda‘Star Wars’ e criou uma linha de produtos inspirados na saga. A variedade inclui roupas, pijamas, almofadas, jogos de cama, capachos e até lingeries. 

2. As editoras Aleph e Seguinte  apostaram em seus lançamentos, do novo cânone da série. Os grandes destaques são os livros ‘Star Wars: Marcas da Guerra’ (Ed. Aleph, 404 págs., R$ 39,90) e ‘Star Wars: Estrelas Perdidas’ (Ed. Seguinte. 448 págs., R$ 39,90).

3. O boneco Stormtrooper, o Robô BB-8 e vários produtos foram apresentados no evento Unboxing Mundial, realizado pela Disney no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, no mês de setembro, e podem ser comprados em diversas lojas de brinquedos do país.

“Nós, fãs, somos ávidos por qualquer lançamento da linha ‘Star Wars’. É fato que muitas pessoas não têm estrutura para montar cosplay, mas, com certeza, elas têm alguma coisa na casa delas como livros, camisetas, botão. É difícil encontrar um fã que não tenha nenhum objeto inspirado no filme”, garante Beckston Bujacher, guia de turismo de 50 anos.

Você pode gostar