Bruce Lee revive em exposição, filmes e documentários

Festival Bruce Lee/75 começa hoje para os apaixonados desse que foi um dos maiores mitos das artes marciais

Por O Dia

Rio - O Festival Bruce Lee/75 realizado pela Sato Company começa hoje para os apaixonados desse que foi um dos maiores mitos das artes marciais e morreu, em 1073, com 32 anos, de modo misterioso e a seis dias de estrear ‘Operação Dragão’, em Hong Kong. Seria seu quinto filme. Os fãs do lutador voador têm vários ingredientes para verem os golpes e a postura avassaladora e disciplinada de Lee. Filmes e documentários serão exibidos no Cine Joia de Copacabana; no Cine Joia de Jacarepaguá, filmes e uma exposição inédita. O Festival vai até o dia 30. Bruce foi o maior estudioso de movimentos marciais e de como atingir pontos vitais em seus oponentes. Sua vida foi voltada para o treinamento de golpes contundentes e plásticos para impressionar em seus filmes, como os famosos ‘O Dragão Chinês’, ‘A Fúria do Dragão’, o ‘Voo do Dragão’ e ‘Jogo da Morte’. De acordo com o curador e responsável pelo marketing da SatoCompany, idealizadora do Festival, o carioca Francisco Ucha, fã inconteste do lutador e filósofo, a exposição é itinerante e vai ter mostras paralelas de cinema e de fotos e pôsteres. Nascido americano e filho de chineses, o lutador é uma unanimidade em Hong-Kong. “Ele é um mito lá como o Ayrton Senna é aqui”, diz Ucha. Como curiosidades da mostra, filmes com nudez, pois Bruce adorava filmar com mulheres bonitas e nuas, como o espectador vai poder ver em o Voo do dragão. “Aparece uma mulher nua de costas e assustada. Muito bonita”, conta ele.

Ator e lutador%2C o chinês Bruce Lee morreu%2C em 1973%2C misteriosamente Divulgação

Bruce Lee também lutou contra os preconceitos ocidentais. “Ele mostrou ao mundo que chinês não é só vendedor de lavanderia”, emenda Ucha. Também é um dos precursores do MMA. Revistas especializadas mostram que Anderson Silva é um de seus fãs. Lee procurou estudar a forma mais visceral de acabar uma luta de rua, já que gostava delas. A mostra celebra os 75 anos de vida, caso Bruce não tivesse morrido precocemente com problemas de saúde, como acredita Ucha. Veja a programação no site www.bruceleebrasil.com.br.

Reportagem Eduardo Minc

Últimas de Diversão