Estudantes alemães tocam 'StarTrek' e MPB em concerto gratuito em Botafogo

Essa é a primeira vez que a Orquestra Sinfônica Jovem de Berlim faz uma turnê no Brasil

Por O Dia

Rio - A Orquestra Sinfônica Jovem de Berlim (OSJB) — formada por 80 estudantes alemães com idades entre 14 e 19 anos —, regida pelo maestro alemão Knut Andreas, fará um concerto gratuito hoje, às 19h, na Igreja Anglicana São Lucas, em Botafogo. No repertório estão obras dos compositores Georges Bizet, Antonín Dvorák e Jean Sibelius. O programa ainda terá parte da trilha sonora do filme 'StarTrek' e as participações do Coro da Escola Alemã Corcovado e da cantora brasileira Eliana Printes com músicas da MPB. "Queremos mostrar ao público um pouco da grande pluralidade musical da orquestra com um programa bem diversificado", destaca o maestro, em português fluente.

Estudantes alemães tocam Bizet%2C 'StarTrek' e MPB em concerto gratuito em BotafogoDivulgação

Essa é a primeira vez que a Orquestra Sinfônica Jovem de Berlim, com sede no Georg-Friedrich-Händel-Gymnasium, faz uma turnê no Brasil — antes do Rio, eles se apresentaram na semana passada, quinta e sexta-feira, em São Paulo. A ideia da turnê surgiu há dois anos, quando o professor Andreas assumiu a posição de regente titular da OSJB. "Como trabalho há mais de cinco anos com diversas orquestras brasileiras, pensei que seria fantástico para os jovens músicos da Alemanha conhecerem esse país lindo com a cultura rica e uma vida diferente da nossa", derrete-se o regente, com 18 anos de carreira.

A ideia funcionou. A violinista Luana Lindner, de 17 anos — que é filha de brasileira —, conta que os colegas estavam ansiosos para o concertos brasileiros. "Muitos até fizeram um curso de português que foi oferecido em nossa escola e organizado pelo nosso regente", explica. "Meus colegas me perguntavam que tipo de roupa eles deveriam levar, como é a mentalidade do povo brasileiro, o que eles comem e se existe chocolate no Brasil porque é um país muito quente", completa Lindner. Além do intercâmbio cultural, o concerto conta com outra boa ação: doações financeiras serão revertidas para a Ação Social Pela Música e a Escola FAETEC. "Eles nos ajudaram com instrumentos que nós não poderíamos trazer da Alemanha, como violoncelos, contrabaixos, tuba e percussão. Com a doação, queremos apoiar os projetos e o trabalho deles", conclui o maestro.

Reportagem: Gabriel Sobreira

Últimas de Diversão