Música: Marisa Monte lança bela coleção de encontros a dois

Cantora compila gravações com nomes como Paulinho da Viola e Carminho

Por O Dia

Rio - Com lançamento programado para sexta-feira, a primeira compilação da discografia de Marisa Monte foge do caráter habitual de discos do gênero. Em vez de rebobinar os sucessos da carreira, a cantora e compositora optou por reunir em ‘Coleção’ gravações feitas fora da obra oficial da artista, geralmente em duetos com colegas.

Marisa Monte lança na sexta-feira%2C dia 29%2C ‘Coleção’%2C a primeira compilação oficial da discografia da cantoraPintura de Francisco Clemente / Reprodução Twitter Marisa Monte

Com capa que expõe pintura do italiano Francesco Clemente (a embalagem da edição de luxo valoriza a pintura e custa cerca de R$ 60), o CD ‘Coleção’ compila gravações como a de ‘Carinhoso’. O choro-canção foi registrado por Marisa para documentário sobre Paulinho da Viola, cujo violão adorna a gravação de 2003.

Dez anos antes, em 1993, Marisa gravou ‘Alta noite’ para o primeiro disco solo de Arnaldo Antunes. A música seria regravada pela cantora, mas ‘Coleção’ reaviva a participação no disco de Arnaldo.

Inédito em disco na voz de Marisa, o tango ‘Fumando espero’, de 1922, é uma das novidades de ‘Coleção’, ao lado de ‘Cama’, canção autoral de 2008 na qual Marisa adicionou nova voz. Contudo, ‘Coleção’ é centrada mais nos duetos feitos por Marisa. Com a cantora de Cabo Verde Cesária Évora (1941 - 2011), Marisa gravou ‘É doce morrer no mar’ (Dorival Caymmi e Jorge Amado, 1941) em 1999 em registro sublime que merecia ser incorporado à discografia da artista. Outra gravação lançada fora do Brasil, ‘Chuva no mar’ juntou Marisa com a cantora portuguesa Carminho em gravação de 2014. É luxo só!

Últimas de Diversão