Por karilayn.areias
Sonia Abrão diz não fazer julgamento do artista%2C mas discute o comportamentoDivulgação

Rio - Misture casos polêmicos que repercutem no país e no mundo, fofocas e bastidores do universo artístico. Na bancada, colaboradores e convidados que têm a língua afiada. O resultado é o vitorioso ‘A Tarde É Sua’, comandado pela jornalista Sonia Abrão, que está completando dez anos de exibição na RedeTV!. “Fico imaginando como é que o povo ainda não enjoou. Fazer um programa semanal já é difícil, um diário é ainda mais complicado, porque todo dia é colocado à prova. Tanto tempo no ar podia ter levado o programa ao desgaste. Nada dura dez anos se não tiver confiança, credibilidade... Então, em alguma coisa a gente acertou”, festeja.

Em tempos de Operação Lava Jato, o vespertino tem voltado suas baterias para a política e a corrupção, sem jamais perder o foco no entretenimento. Sonia Abrão diz que o programa faz uma cobertura forte de temas do cotidiano e lembra até que, anos atrás, a atração teve uma pegada mais policial. “Foi uma época de um crime atrás do outro, como o caso Suzane von Richthofen (que assassinou os pais), o caso Nardoni (casal que matou a filha) e o caso Bruno (ex-goleiro condenado pela morte de Eliza Samudio). Essa fase causou estranhamento, porque a gente furava os tradicionais programas dos colegas”, explica a jornalista, referindo-se, entre outros, ao ‘Brasil Urgente’, de José Luiz Datena, na Band.

O desgaste com o noticiário policial fez com que Sonia mudasse a linha do programa. “Era competente para fazer, mas ficava pesado. Quando terminava, todo mundo estava arrastando corrente”, revela. Há três anos, a atração passou a explorar o mundo das celebridades, dando uma trégua nos crimes. “Resolvemos respirar um pouco, falar bobagem, fazer fofoca e dar uma cara de entretenimento. Foi aí que o programa estourou”, conta ela, deixando claro que pode derrubar a pauta do dia se houver algum fato importante.

Mas mexer com o universo das celebridades, admite Sonia, é bem delicado. Ela garante que a ideia não é fazer julgamento do artista, mas discutir o seu comportamento, como aconteceu no caso do Ratinho, que chutou uma assistente durante o programa dele, ao vivo, no SBT. “A gente fica no limite de focalizar um momento, um fato, mas não destrói a pessoa, não a inviabiliza. Todo mundo tem seu lado frágil. Não precisa ofender”, explica.

Sonia já se envolveu em brigas com artistas por causa de seus comentários. O maior desentendimento foi com Susana Vieira, por causa da traição do ex-marido da atriz, Marcelo Silva, que morreu de overdose em 2008. “Levei ao programa a amante dele, que foi o pivô da separação. E a Susana ficou possessa, levou para o lado pessoal”, recorda Sonia, acrescentando que a atriz só voltou a falar com o programa no Carnaval deste ano. “Eu a admiro”.

Uma brincadeira de mal gosto do ‘Pânico na Band’ fez com que Sonia se estressasse com os ex-colegas de emissora. “Eles não paravam de mandar coroas de flores no enterro do meu pai (Benedito Abrão, morto em 2012), foi um desrespeito a minha dor. Pedi para pararem, mas tripudiaram com meu sofrimento. Mas depois eles se desculparam, viram que pisaram na bola”, diz.

Sonia garante que tem o cuidado de não invadir a intimidade de ninguém, mas nem por isso deixa de receber ameaças de processos. “Tem muito engraçadinho que participa de reality show que não ganha nada e depois quer ganhar o prêmio processando o programa”, revela. 

Vende bem e tem até 20 merchandisings

O programa de Sonia Abrão é um dos campeões de ações de merchandising na TV. São de 15 a 20 inserções por edição, com a participação da apresentadora. “Tem um pessoal que grita, reclama na internet, mas não vejo isso refletido na audiência. O programa vende bem, não tem por que mexer”, diz ela, acostumada com a correria. “É tudo cronometrado, uma adrenalina.”

A crise econômica obrigou a atração a se adaptar ao momento de carestia. “Temos poucas externas, usamos muito nosso arquivo. O resto é bate-papo no estúdio”, admite Sonia. Mesmo assim, para comemorar os dez anos no ar, o ‘A Tarde É Sua’ ganha novos cenário, vinheta e gráficos, além de aumentar a interatividade com o público. A apresentadora sonha ainda com algo mais: “Gostaria de ter uma miniplateia, quero batalhar por isso”.

Você pode gostar