Musical de RS 10 milhões reconta a história de Cinderella

Produção estreia amanhã, no Teatro Bradesco Rio, na Barra

Por O Dia

Rio - A jovem mulher injustiçada que vira princesa por uma noite e encontra seu grande amor sendo feliz para sempre. Essa é a história de um dos contos de fadas mais conhecidos da humanidade: ‘Cinderela’ ou ‘A Gata Borralheira’. Sua versão musical ‘Cinderella’, uma produção de cerca de R$ 10 milhões, estreia amanhã, no Teatro Bradesco Rio, na Barra da Tijuca. Primeira grande montagem fora da Broadway, o espetáculo traz ao palco uma personagem politizada e atenta às injustiças do seu reino.

A atriz Bianca Tadini e elenco%3A musical ‘Cinderella’Divulgação

“O que mais mudou do original foi essa questão: ela percebe que o mundo dela não é justo e quer transformá-lo. Tem também o príncipe, que não tem nada de perfeito e encantado. Ele tem problemas, se questiona quanto ao lugar dele no mundo. Por que nasci pra ser rei?”, conta Bianca Tadini, que faz o papel da Gata Borralheira. “O espetáculo tem a magia, o encantamento. Afinal, é um conto de fadas, mas mostra muito da mulher atual na princesa. Uma mulher que é protagonista da sua vida. Ela tem os olhos bem abertos e quer mudar as coisas através do entendimento, do afeto, da compaixão”, completa.

Assistido por mais de 100 mil pessoas em São Paulo, o musical tem ainda Totia Meirelles como a madrasta malvada e Bruno Narchi como o príncipe. Na montagem, ainda estão em cena 40 atores e uma orquestra de 16 músicos. É o clássico musical com os tons da contemporaneidade. “Há um olhar diferente para a mulher. Nos anos 50, quando a história ganhou uma versão musical para TV, com canções de Richard Rodgers e Oscar Hammerstein (antes de chegar à Broadway), ela era a própria dona do seu lar, seu único espaço de ação. No espetáculo, a protagonista entende as ideias de igualdade entre os cidadãos e as repassa para o príncipe”, diz Charles Möeller, que assina a direção com Claudio Botelho.

O elenco foi escolhido por meio de audições. Para o papel-título, foram testadas aproximadamente mil candidatas. A eleita, Bianca Tadini, diz que depois de ser selecionada para o musical, passou a ter mais fé, nela e nas realizações.

“A vida do ator é muito puxada, não temos emprego fixo, é de um trabalho para outro. Quando fui selecionada para fazer o teste de ‘Cinderella’, estava empregada em outro espetáculo. Não pude ir e enviei um vídeo. Achei que não seria escolhida. Hoje, não duvido mais que tudo pode dar certo”, diz Bianca, acrescentando: “É como se fosse um conto de fadas na minha vida também, sendo escolhida no meio de tantas atrizes. Desta forma, me senti a própria Cinderella”.

Totia Meirelles foi convidada pela dupla Charles e Botelho para mais uma parceria, estrelando seu quinto musical sob a direção dos dois. “Foi a possibilidade de fazer uma história que adoro, com pessoas que amo e algo que meus netos pudessem assistir. A neta mais nova tem 4 anos, está curtindo a onda das princesas, então, adora ver a avó de madrasta”, conta.

Na pele da vilã, a atriz diz ainda que fica constrangida de fazer tantas maldades. “Fico pensando nas crianças. O Charles foi ver esses dias e me disse para não ter pudores, fazer. As crianças curtem ver essa diversidade de sentimentos no teatro, mas ser má neste espetáculo não é libertador como atriz, é um pouquinho de sofrimento”, diverte-se Totia.

Últimas de Diversão