Valesca Popozuda volta aos palcos após cirurgia de emergência

Cirurgião plástico fala sobre contratura capsular, que fez a cantora operar de emergência

Por O Dia

Rio - Valesca Popozuda volta aos palcos neste sábado, após passar por uma cirurgia de emergência e trocar sua prótese de silicone no início da semana. A cantora, que já está 100% recuperada, se apresenta em Ipatinga, Minas Gerais. “A cirurgia foi tranquila. O doutor Fernando Bianco precisou realizar a troca do silicone, pois acabei tendo uma contratura capsular, mas já estou em casa, recebi alta na terça-feira e hoje volto aos palcos”, comemora Valesca.

Como o assunto da internação da cantora ganhou a mídia e as redes sociais, muitas mulheres que usam próteses de silicone e outras que pensam em colocar ficaram preocupadas. O D Mulher explica por que casos como o da funkeira acontecem. “É importante esclarecer o que é uma contratura capsular. Quando uma pessoa coloca silicone, o organismo forma uma cápsula ao redor do implante para isolar o silicone do restante do corpo. É uma película que se forma e é completamente normal. O que ocorre é que algumas pessoas têm reação forte, que faz a cápsula ficar mais grossa”, esclarece o cirurgião plástico Rodrigo Mangaravite, responsável por fazer implantes de silicones em muitas famosas.

A cantora, que já está 100% recuperada, se apresenta em Ipatinga, Minas GeraisFoto%3A Ag. News

O profissional ainda ressalta os sintomas que são percebidos quando acontece de a cápsula ficar muito grossa: “O seio fica endurecido, perde aquela naturalidade, visualmente falando. Quando isso ocorre, chamamos de contratura capsular, que nada mais é do que a membrana endurecida. Isso pode deixar deformidade no formato dos seios, endurecimento deles e em num grau mais avançado causa dores.”

Na opinião do médico, o que ocorreu com Valesca não é nada que seja muito grave, mas é preciso tomar alguns cuidados. “Não posso falar do caso da Valesca especificamente porque não participei da cirurgia, não sei dizer se houve também uma reação ou infecção. O que posso dizer é que nos casos que vi, normalmente a dor não era aguda”, reforça. “A contratura começa de forma leve, vai endurecendo aos poucos. O último estágio é a dor.”

A indicação do médico é que se pessoa que tiver implante de silicone sentir sintomas como os citados por ele, deve procurar imediatamente um médico. “Cada organismo reage de uma forma. As próteses mais antigas tinham um índice alto de contratura e o indicado era trocar a prótese a cada 10 anos, mas hoje em dia existem próteses muito modernas, que são definitivas.”

Não existem medidas preventivas para a contratura capsular. Mas é bom fazer um exame anual da mama, principalmente quando se tem mais de 35 anos. “Efetivamente não existe forma de prevenir isso, alguns médicos recomendam massagem para a mobilização da mama. Mas cada caso é um caso. É como uma queloide, algumas pessoas já têm essa tendência. O correto é manter o cirurgião sempre informado caso haja alguma alteração”, completa Rodrigo. 

Últimas de Diversão