Samantha Schmütz voou de asa delta e levou tapa na cara em novo filme

Em sua estreia como protagonista no filme ‘Tô Ryca!’, que chega aos cinemas dia 22, a atriz enfrentou alguns desafios

Por O Dia

A atriz Samantha Schmütz voou de asa delta e até levou tapa na cara para interpretar uma frentistaPaprica Fotografia

Rio - Em sua estreia como protagonista no filme ‘Tô Ryca!’, que chega aos cinemas dia 22, Samantha Schmütz enfrentou alguns desafios, como pular de asa delta em uma cena — ela morre de medo de altura — e até levou um tapa na cara de verdade de Marcelo Adnet.

“Nem me perguntaram se eu tinha medo de pular. Também pesou o fato de ter ido com um amigo instrutor. Fiquei com muito medo até a hora que eu comecei a correr. Quando comecei a pegar embalo, pensei: ‘Agora vai, não tem mais volta’”, destaca, aos risos. Mas e se pedissem para repetir a cena? “Nem pensar. Foi só uma vez e tinha que valer aquela”, diverte-se a intérprete de Selminha.

TAPA NA CARA

Já o colega de cena Adnet, que vive o antagonista Falácio Fausto, se empolgou em uma sequência e esqueceu de medir a distância entre a mão dele e o rosto da atriz. Quando o diretor gritou valendo, o humorista lançou a mão na Samantha, mas “só” acertou as pontas dos dedos no rosto e olho da colega. “Ele deu um tapa meio que sem medir a força. Eu tenho um metro e meio e ele, dois. Fiquei com dor e olho marcado, ele se desculpou, coloquei gelo e voltamos a gravar. Podem até dizer: ‘Ela até apanhou para fazer a personagem’”, tira sarro com a situação.

TRAMA

Na história, Selminha trabalha como frentista em um posto de gasolina, quando descobre que um tio lhe deixou uma fortuna de R$ 300 milhões em herança. Só que para colocar as mãos na bufunfa, a moça precisa gastar R$ 30 milhões em um mês. Se não cumprir a missão, adeus vida boa e volta para o empurra-empurra do ônibus e a van apertada. “Já passei sufoco, aperto em pé em ônibus, indo de Niterói para o Rio”, lembra Samantha, aos risos.

NA TELEVISÃO

Além de protagonizar o longa ‘Tô Ryca!’, Samantha Schmütz volta a interpretar Jéssica na quarta temporada de ‘Vai Que Cola’, que estreia dia 17 de outubro, às 22h30, no Multishow. Dessa vez, sem namorado, a periguete usa aplicativos de namoro para arrumar um novo pretendente e acaba mirando em Ériksson (Rafael Infante) e Pasquale (Marco Luque). Bem diferente da personagem no cinema, Selminha, que não tem essa pressa toda para o amor e só quer curtir a vida de rica.

A atriz Samantha Schmütz voou de asa delta e até levou tapa na cara para interpretar uma frentistaPaprica Fotografia

SE FOSSE RICA

Mas o que você faria para gastar R$ 30 milhões em 30 dias? “Alugaria um avião para viajar com todos os meus amigos para lugares que já fui ou que gostaria de visitar, como Itália e Hawaí”, conta Samantha. Para cumprir o plano de gastar toda essa grana, a personagem Selminha se aventura na carreira política e resolve se candidatar à prefeita da cidade do Rio de Janeiro. O principal opositor dela é Falácio (Adnet), um político conservador, moralista, austero e severo. “As pessoas reconhecerão políticos que todos nós conhecemos e é bom para abrirem o olho antes de votar”, aconselha.

O elenco tem ainda Katiuscia Canoro (Luane), Fabiana Karla (Marilene), Anderson Di Rizzi (Nico), Marcello Melo Jr. (Ruben), Marcus Majella (Ulysses), Fiorella Matheis (Patrícia) e Marília Pêra (Madame Claude). “Foi uma honra a Marília ter aceitado participar. Tê-la conosco corrobora a qualidade do nosso trabalho. Ela não se envolvia em qualquer coisa e se sentiu honrada com o convite. Mas a honra é nossa em ter a Marília no nosso filme”, comenta Samantha, sobre a atriz de 72 anos, que morreu no fim de 2015, vítima de câncer.

Para Katiuscia, que vive a melhor amiga de Selminha, foi amor à primeira vista quando leu o roteiro do filme. Ela mandou um vídeo com uma leitura de uma cena para o diretor Pedro Antônio e garantiu o papel. Para a atriz, Luane é instigante porque seria difícil para uma intérprete dramática pegar o ritmo de humor e também complicado para uma atriz de humor fazer o tempo dramático que algumas cenas pediam. “Me identifiquei com o coração da Luane. Era interessante trabalhar com esses dois lados, a comédia e o drama”, frisa a atriz, que é amiga de Samantha há nove anos.

A atriz Samantha Schmütz voou de asa delta e até levou tapa na cara para interpretar uma frentistaPaprica Fotografia

EXPECTATIVA

Segundo o diretor Pedro Antônio, o desafio de fazer esse longa foi ultrapassar a barreira do primeiro olhar de tema batido — pobre enriquecendo do nada — e ter uma abordagem diferente com um humor leve e refinado. Caso contrário, seria mais do mesmo. E ele acredita ter encontrado o caminho certo. Tanto que não descarta uma continuação do filme. “Ideia não falta. Mas é difícil responder. O longa precisa ter uma aceitação boa. Tenho um número mágico que gostaria de espectadores do filme. Vamos ver se alcançamos”, torce. 

Últimas de Diversão