Tarcísio Meira: ‘Papel de galã é muito chato’

Ator vai viver o poderoso Fausto, um vilão arrependido em ‘A Lei do Amor’, a nova trama das 21h . 'É um bom bandido', diz

Por O Dia

Rio - ‘O papel de galã é muito chato. São os piores papéis, são papéis insípidos, insólitos, incolores e inodoros. São água que corre e se ajusta em qualquer espaço. Eles não criam espaço. Ocupam espaço”, afirma Tarcísio Meira, o Fausto de ‘A Lei do Amor’, novela das 21h, que estreia dia 3 de outubro, na Globo.

Tarcísio Meira faz um prefeito envolvido em maracutaias e desvios de dinheiroDivulgação

Na trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, Fausto é o patriarca da família Leitão. Homem de pulso forte e um poderoso empresário na fictícia cidade de São Dimas. Casado com Magnólia (Vera Holtz), ele terá um caso com a secretária dela, Suzana (Regina Duarte), que será seu grande amor. A parceria com Vera é inédita. “Esse privilégio me foi reservado para agora”, derrete-se. Já a parceria com Regina é de longa data. “Regina fez a primeira novela da vida dela comigo. Se chamava ‘A Deusa Vencida’. Era uma menininha, me sentia meio pedófilo até. Nunca mais voltei a trabalhar com ela, lamentavelmente. Gosto muito dela”, confessa o ator, aos 81 anos.

A história começa em 1995 e, 20 anos depois, Fausto já está na política, como prefeito em seu terceiro mandato e cansado das maracutaias e desvios de dinheiro nos quais se envolveu ao longo dos anos. Arrependido, resolve reparar os erros do passado. “Espero que seja possível a pessoa se transformar. Tem tanta gente fazendo maldade. Eu mesmo fiz coisas na minha vida das quais não gosto. E qual de nós não tem? O simples fato de me arrepender já mostra que mudei”, diz.

Na trama%2C o personagem de Tarcísio trai a mulher%2C Magnólia (Vera Holtz)%2C com a secretária delaDivulgação

Quando Fausto e Suzana descobrem algo atroz — grande mistério da novela —, o empresário é vítima de um atentado. Vale lembrar que, ao longo desses anos, o político despertou a ira de muitos inimigos. Suzana morre, e ele fica em coma, sem poder comunicar o que descobriu. “Meu personagem é um bom bandido. Um bom bandido que quer ser bom. Não sei o passado nem o futuro dele”, frisa.

Últimas de Diversão