‘Estúdio F’ traz panorama diversificado da música brasileira em especiais

Programa é transmitido pela Rádio Nacional

Por O Dia

Rio - A locução calma e elegante de Paulo César Soares e o roteiro bem amarrado dos pesquisadores Pedro Paulo Malta, Cláudio Felício, Maria Cristina Martins e Flávia Esteves tornam o ‘Estúdio F’ uma atração diferente no rádio carioca. No ar todos os sábados, às 14h, pela Rádio Nacional (1.130 AM), o programa é uma parceria da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) com a a Fundação Nacional de Artes (Funarte) e investe em pequenos documentários sobre música brasileira, enfocando artistas de todos os tempos. O personagem deste sábado é o flautista Altamiro Carrilho.

Paulo César no estúdio Divulgação

“Fazemos um programa bastante plural, da forma mais leve possível”, conta Paulo, a “voz” do programa desde o começo, em novembro de 2006. E que já narrou trajetórias como as de Hermeto Pascoal, os rappers dos Racionais MCs e os roqueiros dos Mutantes e dos Raimundos, além do palhaço Carequinha. “A gente faz questão de que o programa tenha um roteiro, de que, além da música, a pessoa saiba o contexto, como foi composta aquela música”.

Ausentes de muitas antologias de música brasileira — que costumam valorizar o compositor —, os intérpretes têm seu lugar garantido no ‘Estúdio F’. Elba Ramalho e Bibi Ferreira já ganharam seus especiais. “Quando morreu a Ademilde Fonseca (1921-2012), os telejornais se limitaram a falar ‘morreu a cantora de choro Ademilde Fonseca’. Não havia mais informação. Abordamos uma linha de intérpretes e sempre colocamos os créditos dos compositores das músicas. É uma preocupação da Funarte”, conta Paulo.
Seu quase xará Pedro Paulo, roteirista (e também cantor e ator) anima-se ao pensar nos próximos programas. “Cara, ainda falta artista pra burro!”, brinca Pedro, cujo maior desafio, ao lado dos colegas, é recortar a história de pessoas com mais de quatro décadas de trabalho e costurar texto e música. “Costumo escrever em voz alta. No final, tem que sair um texto falado, com tom coloquial”.

Paulo César ao lado de Pedro Paulo Malta%3A preocupação com roteiro e muita informaçãoDivulgação

Para os dez anos do programa, em novembro, vem aí um especial baiano, abordando a cada sábado um artista: Caetano Veloso, Maria Bethânia, Carlinhos Brown e o Camisa de Vênus. “Não há compromisso de uma unidade temática, mas já fizemos especiais com cantoras do rádio, no Carnaval fizemos programas com escolas de samba... Temas para pesquisar não faltam. Temos uma despensa para mais de cinco séculos!”, brinca Pedro. Os arquivos do programa podem ser ouvidos em www.funarte.gov.br.

Últimas de Diversão