Por gabriela.mattos

Rio - Não, o show de Justin Bieber não é no fim de semana que se aproxima. Nem semana que vem. Mês que vem, também não. Em janeiro? Não. Fevereiro? Quase... Apesar de estar marcado para o dia 29 de março do ano que vem, o show do cantor canadense já atrai fãs fieis para a porta do Sambódromo, local do evento, onde os jovens montaram um acampamento para aguardar — haja paciência — a data tão esperada.

A fã Aline Silva, de 18 anos, conta que o grupo do qual ela faz parte tem cerca de 70 pessoas, que vão se revezar no acampamento durante os cinco meses. “Ninguém vai perder aula, trabalho, nada”, garante.

Esta não é a primeira experiência de Aline em acampamentos de fãs do ex-astro teen, por mais improvável que isso possa parecer. Em 2013, na última passagem do músico pela cidade, na mesma Apoteose, ela ficou dois meses e meio na porta. Menor de idade à época, teve de voltar para casa depois que o Conselho Tutelar acabou com a farra da garotada.

Aline e Caio guardavam vaga do grupo de 70 pessoas em barracas perto da Marquês de SapucaíAlexandre Brum / Agência O Dia

Nada que bons amigos beliebers — apelido da base de fãs do cantor — não resolvessem. Os maiores de idade permaneceram irredutíveis na espera pelo ídolo, guardando lugar para os mais novos.

A trajetória de vida de Justin Bieber é analisada com carinho por Aline, que destaca o modo como ele “saiu do nada” para, hoje, ser conhecido no mundo inteiro. “Agora ele está mais carente, mais fechado. Antes era tudo uma coisa nova. Eu confesso que gostava mais da fase antiga”, diz.

Sobre a longa espera pelos shows, a jovem é concisa ao escolher o que mais gosta. “A convivência. É o mesmo sentimento”, aponta.

Reportagem do estagiário Caio Sartori

Você pode gostar