Isabella Santoni aposta na cura de Letícia contra o câncer em 'A Lei do Amor'

Atriz vibra com a torcida do público para que a patricinha encontre um novo amor

Por O Dia

Rio - Desde sábado, em ‘A Lei do Amor’, da Globo, o conto de fadas da romântica Letícia (Isabella Santoni) começou a desmoronar. O noivo Tiago (Humberto Carrão) colocou um ponto final na relação deles porque está apaixonado por Isabela (Alice Wegmann) — depois de transar com a paquera, Tiago termina o noivado. “A Letícia não entende que é o fim, demora para a ficha cair. Ela tem muita esperança”, explica Isabella.

Para a atriz, o amor que Letícia sente pelo ex-noivo transcende a razão, inclusive o fim do relacionamento, e nunca irá mudar. “Ela é muito grata e relaciona a superação da doença com o fato de ter o Tiago por perto”, adianta. Mas o que você faria se estivesse no lugar de sua personagem? “A gente sempre acha que sabe o que faria no lugar do outro, mas acho que só vivendo a situação”, despista.

Atriz torce para que patricinha encontre novo amorDivulgação

Sinais de desgaste 

A verdade é que a relação dava claros sinais de que não era mais a mesma. Tiago sempre ficou do lado da amada nos momentos mais difíceis da luta dela contra uma leucemia e estava certo de que a felicidade era nos braços da jovem. Mas quando ele conheceu Isabela, ficou balançado.

Passou a se questionar e também questionar o sentimento pela companheira. O noivado foi contra a vontade dele e uma obra orquestrada pelo futuro sogro, Tião (José Mayer), que sonha em ver as duas famílias unidas. A partir daí, Tiago se aproximou mais de Isabela e tem evitado a noiva. “O Tiago gosta, sim, da Isabela. O amor só se transformou. Deixou de ter paixão, se tornou fraterno”, salienta a atriz.

Pedro é o pai de Letícia

Só que a loura de olhos azuis nem terá mesmo muito tempo para se lamentar. É que depois desse baque, ela descobrirá que seu verdadeiro pai é Pedro (Reynaldo Gianecchini) e não Tião, como sempre acreditou. E quem lança a bomba? Tião. O vilão usa essa informação para jogar a filha contra a mãe, Helô (Claudia Abreu).

Reynaldo Gianecchini e Claudia Abreu%2C pais de Isabella na ficçãoDivulgação

Primeiro, o crápula descobre que o rival já sabe que é pai da moça. É aí que Tião resolve se antecipar e contar a sua versão da história. Ele diz que não deseja que a filha seja feita de marionete no jogo da mãe dela. Se faz de coitado, chora e ainda mente mais.

Fala que sempre pediu para a mulher revelar a verdade, mas ela optou por se calar. Segundo a atriz, a personagem terá certeza de que lado ficará nessa disputa entre dois pais. “Pai é quem cria, né? O Pedro nunca ocupará o espaço que Tião tem”, frisa. Mas será que Pedro pode ser a chave para a cura da doença dela? “Não sei se a história caminhará por aí. Ainda tem muita coisa para acontecer”, desconversa.

Tião é capaz de matar

Isabella também acha que sua personagem não vai acreditar quando descobrir que o próprio pai é quem está por trás das grandes tristezas da vida dela. Aliás, ele já foi capaz de colocar laxante na vitamina da garota para ela passar mal e ser hospitalizada com infecção toxicológica. Tudo para que o noivo dela não a abandonasse e nem a mãe resolvesse sair de casa com Pedro. Tião seria capaz de matar a filha? “Estou tão envolvida com a personagem que responderia ‘não’ de cara. Mas pensando com o olhar distanciado, o Tião é capaz de qualquer coisa para atingir os objetivos dele”, pontua.

Um novo amor

Só que nem tudo é tristeza e decepção na vida de Letícia. De olho na forma em que Tiago já estava tratando a então noiva com indiferença, os fãs da personagem já estão se movimentando. “O público tem torcido para a relação com o Antônio (Pierre Baitelli) sair da friendzone — zona de amizade — e virar amor”, vibra.

Últimas de Diversão