Por bianca.lobianco

Rio - A televisão, como um todo, tem necessidade de ser mais respeitosa. Já há muito tempo reclama-se um maior cuidado quanto ao serviço do closed-caption, recurso de acessibilidade que atende as necessidades de inúmeras pessoas, mas que raramente é disponibilizado com a qualidade que se deseja. A melhorzinha, mesmo com falhas, ainda é a Globo, mas no geral o que se vê são traduções que beiram o absurdo ou legendas que nem sempre correspondem ao texto falado. Descaso total. As muitas reclamações feitas nunca surtiram efeito.

No Teleton, anualmente realizado para prestar auxílio às pessoas deficientes, mesmo com indicação no vídeo da disponibilização do recurso, isto não aconteceu em nenhum instante das suas mais de 24 horas de duração, conforme nos colocou o leitor José Vander César, de Araçatuba (SP), cuja esposa tem problemas de audição. Uma incoerência em se tratando deste programa.

De acordo com ele, isso se repete com extrema frequência na transmissão nacional, mas em escala muito menor quando entra a programação local. Mais uma vez, fica a reclamação. 

Inspiração 

Número 1 da produtora Mixer, o diretor João Daniel Tikhomiroff encontra-se na Polônia e apresenta nesta terça-feira uma palestra na sexta edição do ‘Imagination Day’. O evento é organizado pela SKM, representante do festival de Cannes na Europa Central e terá um dia inteiro de palestras de criativos, artistas e produtores para falar sobre inspiração. 

Um exagero 

O seriado ‘The Walking Dead’, exibido pela Fox, tem nada menos que cerca de sete minutos de intervalo comercial. E estamos falando de televisão paga. 

Capricho 

A Globo gravou domingo sua mensagem de fim de ano no Estúdio F mesmo, porque a chuva no Rio não permitiu que fosse em uma área externa, como estava planejado. Como sempre, uma grande estrutura foi montada para receber todo o elenco, dividido em dois grupos. 

Lado ruim

Nos bastidores, no entanto, alguns artistas reclamaram muito da dupla canadense Daveed Goldman e Nobu Adilman, criadores do coro ‘Choir! Choir! Choir!’, atração especial desta mensagem. De acordo com o pessoal, eles foram antipáticos em vários momentos. 

Esquesito 1

No último ‘Domingão’, ao fazer um comentário da dança, dentro de todo um contexto, Fausto Silva falou de mulheres que aceitam homens mais grosseiros e até violentos. Se referiu ao sentido da pegada, sem querer ofender quem quer que seja. 

Esquesito 2

Mas, como tudo que se refere ao Fausto Silva sempre dá ibope, houve uma exploração em cima, em mais uma tentativa em gerar um fato, ainda que a custa de algo que não houve.Quem o conhece sabe o que está sendo escrito aqui. Maldade é pinçar uma palavra e interpretar de maneira diferente daquela que foi falada, para gerar uma situação imaginária. E imaginária do mal. 

Ordem na casa 

O Fox Sports tem que cuidar urgentemente de duas coisas: uma gerente administrativa que prima pela grosseria e falta de educação, além de “focas” que já se sentem donos da redação e no direito de hostilizar jornalistas mais rodados. É quase um grêmio estudantil. Tudo feito escondido dos olhos das chefias.

Você pode gostar