Flávio Ricco: Grupos de discussão são indispensáveis para a TV

Recurso pode colaborar com uma análise das produções, principalmente de novelas, porque proximidade com o público é sempre importante

Por O Dia

Rio - Os grupos de discussão, promovidos pelas TVs e produtoras independentes a fim de avaliar ou até mesmo fazer correção de rumo em programas, se tornaram uma ferramenta indispensável nos tempos de agora. Evidente que as impressões de um grupo de cerca de 100 ou mais pessoas são insuficientes para determinar os caminhos de um produto, visto por milhares de espectadores diariamente e durante meses, caso de uma novela, mas colaboram para uma análise importante. E se esse recurso está disponível, tem mais que ser usado mesmo. No caso das novelas, os grupos acontecem após o primeiro mês de apresentações, independentemente de estar ou não bombando nos índices de audiência, porque também é sempre importante essa proximidade com o público, o “olho no olho”.

Tudo começa em São Paulo, considerado um espelho do Brasil e onde se concentram os grandes anunciantes. Normalmente, são realizados três grupos de discussão por dia, durante dois ou três dias seguidos, depois repete-se a operação no Rio e, em seguida, a análise. Foram esses grupos que pediram mais ação e romance em ‘Sol Nascente’, por exemplo.

Lá e aqui

Xuxa volta hoje dos Estados Unidos, depois de visitar a filha Sasha, que agora mora e estuda lá. E, daqui em diante, será sempre assim. Todo mês ela irá reservar uma semana para ficar com ela.

Voo direto

A informação é que Xuxa decidiu desembarcar em Cumbica, para discutir com a Record o seu futuro. Por enquanto, ela só ouviu comentários sobre a mudança para o sábado, mas ninguém da direção falou oficialmente sobre o assunto até agora.

Últimos quatro

Raul Gil passou a segunda-feira gravando no SBT. São só mais quatro programas para levar até o final do ano, quando se encerrará de vez o seu compromisso. Partiu de Silvio Santos a decisão de parar com o programa do Raul no SBT.

Na espera

Especulações à parte, Raul Gil não tem rigorosamente nada acertado com nenhuma outra emissora. Nem com Band e nem com RedeTV!. Vai dar um tempo e só resolver qualquer coisa lá na frente.

Solução - 1

Luiz Bacci, Marcelo Rezende e Geraldo Luís, para Silvio Santos, seriam as soluções para o SBT. O problema poderia ser a multa contratual de cada um.

Solução - 2

O problema é que as emissoras, desavisadas, insistem em tentar se escorar em cima de um tal de “mínimo garantido”. Para quem não sabe do que se trata, além do que é pago de remuneração, elas garantem mais um “x” do que poderá ser feito como merchandising ou coisa parecida. Só que o montante disso não é salário e não pode ser embutido nos valores da multa rescisória.

Solução - 3

Se houver mesmo o desejo de Silvio Santos em tentar a contratação de um dos três ou até os três, as multas de cada um caem para pelo menos dois terços dos valores estabelecidos, sem contar a desvalorização pelo tempo. É isso que vai valer e pode pesar.

Lado da Record

A Record, como argumento para Geraldo, diz que para o programa atual ele viaja de terça a sexta, às vezes até sábado, e faz o domingo ao vivo. No diário, ele teria dois dias ao vivo, três gravados, com games, realities e melhores reportagens. As viagens ficariam com os repórteres e ele folgaria nos fins de semana.

Está decidido

Quanto à questão do Geraldo Luís, nas próximas horas a Record irá anunciar a decisão do seu caso, sobre apresentar o programa todas as noites ou não. A todos, ele tem dito e repetido que não irá fazer.

Bate rebate

As chuvas no Rio neste começo de semana melaram as externas de alguns programas da Globo. O ‘Zorra’ entre eles.

João Kleber está conseguindo reter as boas marcas do ‘Encrenca’. Neste último, mesmo que às custas de pegadinhas, chegou a 3,1 pontos.

O AXN registrou o segundo maior crescimento entre as emissoras da TV paga no Brasil. O aumento acumulado foi de 66% desde 2014, e o AXN segue na liderança no Tempo Médio de Permanência dos telespectadores.

Adriane Galisteu e a Band estão conversando. Parece que as possibilidades são boas de sair alguma coisa.

Leveza no ar... A Globo, em alguns dos seus telejornais, já não obriga o uso das gravatas. Em algumas ocasiões os seus apresentadores, ainda que com paletó, poderão se livrar delas. César Tralli, no ‘SP-TV’, foi o primeiro a se valer disso.

C'est fini

Olha como qualidade conta: os documentários da BBC, apresentados domingo, entre 4 e 5 da tarde na Band, registraram 2,8 pontos na primeira parte e 4,4 na segunda, na Grande São Paulo. Números surpreendentes para a emissora nos dias atuais. Investir em qualidade, como se verifica, faz a diferença.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Últimas de Diversão