Coletivo 'As Minas' apresentam peça ‘Eu (Quase) Morri Afogada...’ na Lapa

Espetáculo do grupo fundado pela atriz Rayza Noia é um convite à reflexão sobre a desigualdade de gênero

Por O Dia

Rio - O coletivo As Minas, fica em cartaz até 24 de abril com o espetáculo ‘Eu (Quase) Morri Afogada Várias Vezes’, de sexta a segunda, às 20h, na Sede das Cias, na Lapa. O espetáculo do grupo fundado pela atriz Rayza Noia é um convite à reflexão sobre a desigualdade de gênero. 

Atrizes do coletivo%3A peça pela igualdade de gênerosDIVULGAÇÃO/BABI GUINLE

“Quando você entende a urgência da luta feminista, enxerga o mundo com outros olhos. O feminismo é ainda um termo distorcido pelas pessoas. Através da arte encontrei a melhor maneira de tocar o coração do outro”, diz Rayza. “Contamos histórias de mulheres que passam por provações e não se deixam afundar. Esta é a luta de toda a mulher desde que se levanta da cama: superar, não se permitir afogar num mundo em que ela é constantemente subjugada”, afirma.

Composta por dez jovens atrizes, a peça apresenta músicas e texto inéditos, e conta com uma equipe criativa e técnica composta apenas por mulheres. Em cena, as trajetórias pessoais das atrizes, além de casos que viraram notícia, misturando a realidade e ficção.

“Elas foram se abrindo com suas histórias e das amigas, com relatos que leram na internet e, a partir daí, tudo virou um grande material”, conta a diretora Brunna Napoleão.

Com ingressos a R$40 (inteira), quem levar um 1kg de alimento não perecível, compra ingresso ‘amigo’: R$20. Os alimentos serão doados a instituições de apoio as mulheres

Últimas de Diversão