Após contratempos, 'Sol Nascente' alcança boa audiência e termina nesta segunda

Júlio Fischer, um dos autores da novela, diz que nem a família dele sabe dos desfechos da trama. Já os atores protagonistas querem férias e investir em negócios

Por O Dia

Rio - Nos sete meses em que esteve no ar, a novela ‘Sol Nascente’, que termina amanhã na Globo, enfrentou vários percalços. E foi superando aos poucos cada um deles. Tanto que teve um crescimento recorde de audiência. Até 16 de março, a média parcial foi de 21 pontos (com recorde de 26 pontos) em São Paulo, e 24 (com recorde de 36 pontos) no Rio de Janeiro. “Uma sensação maravilhosa, um grande alívio”, salienta Júlio Fischer, que assina a autoria da novela ao lado de Suzana Pires e Walther Negrão.

Momentos conturbados

No começo da história, o público chiou por conta da escalação do ator Luis Melo como o japonês Kazuo Tanaka. Depois foi esclarecido que ele é neto de americano, portanto, mestiço. Teve também o afastamento do autor Walther Negrão por problemas de saúde antes e depois da estreia da trama. Os autores Suzana Pires e Júlio Fischer seguraram as pontas. “Já tínhamos estabelecido entre nós, autores, uma sintonia que vinha de outros trabalhos. Isso permitiu que Suzana e eu, tocássemos, desenvolvendo as trajetórias de cada personagem”, conta Júlio.

Após sete meses%2C novela 'Sol Nascente' termina nesta segunda-feiraDivulgação

Depois, a atriz Laura Cardoso, a Dona Sinhá, principal vilã da história, se afastou da novela em outubro por causa de uma infecção urinária (“Adaptamos a história de Sinhá, e teve a entrada dessa outra grande fera que é Nívea Maria”). Em janeiro desse ano, Laura voltou a gravar e foi ovacionada pelo elenco e equipe. “Todos foram essenciais para a construção da nossa história. Mas claro que não podemos deixar de citar a grande honra de ter tido Laura Cardoso no nosso time”, derrete-se o autor.

Protagonistas comemoram

Giovanna Antonelli, que vive a heroína Alice, faz o balanço desses meses de trabalho. “Acho que essa novela foi muito um trabalho de equipe. Todo mundo deu as mãos e foi junto acreditando nesse projeto. Então foi muito bom contar essa história e ter vontade de fazer até o fim”, afirma. Bruno Gagliasso, que vive Mario, par romântico da personagem Alice, reforça o coro. “Sem dúvida nenhuma é um trabalho de verdade.

Acho que é a equipe mais unida, o elenco mais unido, a direção mais unida com que eu já trabalhei. Todo mundo numa sintonia muito grande. Acho que isso faz o trabalho ficar mais prazeroso”, atesta.

Nos últimos capítulos, Alice teve um filho, Lorenzo, com Mario. Mas a felicidade do casal logo é ameaçada com o regresso de Cesar (Rafael Cardoso), que ficou anos afastado armando seu plano de vingança. O autor não entrega o desfecho da trama do casal e nem da principal vilã Sinhá (Laura Cardoso). “Esse é o grande segredo. Não posso contar de jeito nenhum. Nem minha família sabe. Mas dou uma dica: Dona Sinhá é astuta e tem experiência de sobra”, despista.

Giovanna Antonelli e Bruno Gagliasso fazem balanço positivo da novela 'Sol Nascente'Divulgação

Sobre o último capítulo

Júlio Fischer diz que o capítulo de amanhã será absolutamente coerente com os pilares de ‘Sol Nascente’ desde a sua estreia: amor, amizade e família. “Foram esses valores que estavam no embrião do projeto e deles não nos desviamos até a palavra ‘Fim’ aparecer na tela. Isso dá uma sensação mais que gratificante de dever cumprido!”, frisa.

Férias para todos

Os protagonistas da trama têm a mesma sensação de dever cumprido. Encerradas as gravações, eles só pensam em férias.

“Vou tirar miniférias agora com filhos, marido, uma viagem de criança. A sorte foi eu ter feito esse trabalho com o Leo (Leonardo Carvalho, diretor da novela e marido da atriz) senão ele estaria acabando e eu começando alguma coisa”, entrega Giovanna. O colega de cena reforça o mesmo desejo. “Graças a Deus, eu preciso de férias. Pretendo viajar muito, vou para Noronha, para serra, quero curtir um pouco”, revela o galã.

Negócios paralelos

Além de descansar, a dupla continuará de olho no mercado e em novos negócios, assim enchendo os seus respectivos cofrinhos.

“Eu procuro me envolver em causas e marcas que acredito. É assim com os meus negócios também, não tenho nenhum negócio que eu não respeite. Acho que tudo na vida tem que ter coerência. Vocês jamais vão me ver fazendo propaganda de uma coisa que normalmente eu não use ou não respeite ou não goste”, explica.

O mesmo é com Giovanna Antonelli. “Eu estou indo para Portugal lançar um perfume. É um perfume que leva o meu nome, só em perfumaria de nicho e esse é um projeto meu novo, grande. Tem um projeto que eu estou desenvolvendo de bolsa. O projeto do perfume é com uma indústria francesa e a gente já está nele há cinco anos. Meu projeto de licenciamento que eu estou lançando leva o meu nome, tem um suco, tem a Giolaser (rede de depilação) que a gente está nesse processo de crescimento, já temos 19 franquias no Brasil, vamos ter mais cinco esse ano”, planeja.

Últimas de Diversão