Maria Fernanda Cândido diz que lida bem com a idade e não pensa em plástica

Depois de nove anos longe das novelas, atriz comemora seu retorno em 'A Força do Querer'

Por O Dia

Maria Fernanda Cândido conta que lida bem com a idade e garante que não tem vontade de fazer plásticaDivulgação

Rio - “O pai e a mãe vão sempre querer para os filhos o caminho mais suave, o caminho mais tranquilo, indepentemente de ser conservador ou ultramoderno. Vão querer para o filho o caminho mais suave, como menos obstáculo. Se você percebe que o caminho vai ser mais difícil de seu filho atravessar, é obvio que eles também vão sofrer, mas não significa que vão rejeitar, deixar de amar, excluir esse filho”, explica Maria Fernanda Cândido sobre a delicada relação entre sua personagem, Joyce, com a filha trans homem Ivana (Carol Duarte) em ‘A Força do Querer’, da Globo.

RETORNO ÀS NOVELAS
Depois de nove anos longe das novelas, Maria Fernanda Cândido comemora seu retorno.

“Eu fiz muito teatro, muitas minisséries, fiz muito cinema, então não parei de trabalhar, mas articulei de maneira que meu trabalho me permitiria estar perto da minha família. Como moro em São Paulo, para que eu pudesse vir para o Rio de Janeiro e ficar aqui por 11 meses fazendo uma novela, era necessário que meus filhos estivessem maiores”, explica ela, que é mãe de Tomás, de 11 anos, e Nicolas, de 8, da união com o empresário francês Petrit Spahira.

“Não voltei antes porque meus filhos eram muito pequenos, agora são meninos crescidos, conseguem verbalizar as coisas e agora dá”, justifica.

DIÁLOGO COM OS FILHOS
Maria Fernanda conta que é do tipo de mãe que gosta de manter o livre diálogo com seus herdeiros. “As crianças de hoje em dia já sabem do que se trata. Às vezes, a gente pensa que elas não sabem, e elas já ouviram falar. O mundo de hoje tem acesso à informação muito rápido, diferentemente da minha época, por exemplo. Os assuntos são muito mais abordados, e eu procuro conversar muito com meus filhos a respeito de muitos assuntos. Temos diálogos muito abertos”, afirma.

REPERCUSSÃO
Em pouco mais de um mês de ‘A Força do Querer’ no ar, a atriz tem motivos para festejar a aceitação de sua personagem pelo público. “As pessoas dizem que não conseguem ter raiva da Joyce, que entendem que ela tem seus defeitos, mas que mesmo assim não conseguem ter raiva dela. Eu acho bacana isso e interessante”, vibra.

IMPORTÂNCIA DOS TEMAS
Na novela das 21h, Joyce é uma socialite que só se importa com a imagem, grifes, e deseja que a filha siga seus passos. O problema é que a jovem, Ivana, que foi criada como princesa e vestindo as versões infantis das roupas da mãe, não se sente bem com o que vê no espelho e está em um processo de descobrir sua real identidade. Segundo Maria Fernanda, a causa dos transgêneros, entre outras tramas abordadas na história da Globo, merece toda a atenção do público.

“A novela no nosso país é algo que faz parte do nosso dia a dia. Então, à medida que ela se propõe a abordar uma questão, tenta abrir perguntas e não fornecer respostas. E assim a discussão se potencializa. Se a novela conseguir colocar as questões e levar ao debate, a missão está cumprida”, enfatiza. “Não acho que nossa funçao é dar respostas, mas levantar perguntas”, completa.

CUIDADOS COM A BELEZA
Aos 42 anos, a paranaense de Londrina explica que lida bem com o passar dos anos. Ela não se considera escrava da beleza, mas tem cuidados básicos na sua rotina. “Eu acho que a gente precisa ter uma alimentação saudável. Não sou radical com nada, como de tudo, mas gosto de alimentação fresca preparada em casa. Procuro dormir de seis a sete horas por noite e uso filtro solar porque ajuda. Além de bons produtos. Em relação a exercícios físicos, a única coisa que faço é pilates”, salienta.

PLÁSTICA
Cuidados com a pele? “Não, não faço peeling facial — remoção das camadas mais superficiais da pele —, mas uso muito filtro solar”, entrega. Quando perguntada se faria cirurgia plástica, a atriz é direta e objetiva. “Se eu tivesse vontade de fazer (plástica), eu assumiria. Eu não tenho vontade, mas pode vir a acontecer no futuro. O segredo da beleza é você descobrir o melhor dentro de você. Se você está feliz, tudo à sua volta fica melhor”, garante.

CONFIANÇA
Nos próximos capítulos da novela das nove, Irene (Débora Falabella) continuará seu plano de se aproximar de Joyce para controlar o marido dela, Eugênio (Dan Stulbach). O empresário é quem não gostará nada da aproximação de sua paquera velada e amiga — na sinopse da trama não tem previsão de irem para cama — com a sua mulher.

Tanto que ele não consegue falar sobre a amizade entre os dois para a socialite e passa a evitar a arquiteta, que marca um encontro com Joyce, para o desespero de Eugênio.

“A Irene é uma personagem que acaba sempre descobrindo o ponto fraco das pessoas, e ela age dessa maneira, arruma um jeito de se aproximar e fica íntima dessas pessoas. Fez isso com o Eugênio e vai fazer isso com a Joyce. Ela acaba se sentindo acolhida, a Irene tem atenção para ouvir os desabafos da Joyce. Isso é confortante para Joyce em um momento em que ela está passando por tantas dificuldades e enfrentando tantos problemas na vida familiar”, frisa Maria Fernanda.

E se por algum motivo, Eugênio resolvesse fugir com a Irene, qual seria a reação da Joyce? “A minha personagem é uma mulher que ama profundamente o marido e eles têm um casamento longo, com filhos adultos, e a sensação que tenho é que a Joyce é uma mulher muito forte, mas ao mesmo tempo absolutamente ligada ao marido, até dependente dele emocionalmente. Esse é o universo, o porto seguro dela. Tenho a impressão de que, se ele a deixar, ela vai sofrer profundamente porque vive para essa família”, aposta. 

Últimas de Diversão