Rodrigo Pandolfo conta que tem dificuldade com 'a burocracia da vida'

Ator também diz que se identifica com o lado lúdico de personagem da série da Fox. O elenco conta ainda com Diogo Vilela, Françoise Forton e Pedro Paulo Rangel

Por O Dia

O ator Rodrigo PandolfoDivulgação

Rio - A vida de Sérgio Henrique (Rodrigo Pandolfo) não é nada fácil. “Ele é um medalhista olímpico de salto com vara, ele se machuca e se aposenta precocemente. Morando há 15 anos no Rio de Janeiro, Sérgio abre uma escola para treinar novos talentos, que usam as habilidades de salto com vara para assaltar residências. Ele fecha o negócio. Chega em casa e encontra a mulher o traindo com o estagiário. Aos 35 anos, sem emprego, sem mulher e falido, Sérgio volta a morar com os pais, em São Paulo”, sintetiza o ator Rodrigo Pandolfo, protagonista da série ‘Prata da Casa’, a primeira sitcom nacional da Fox, que estreia hoje, às 21h30.

ALGUMAS SEMELHANÇAS

Gaúcho de Três de Maio, Pandolfo mora em São Paulo há alguns meses e, assim como o personagem Sérgio Henrique, morou no Rio de Janeiro também por 15 anos antes de se mudar para a Terra da Garoa. Além disso, a mãe de Rodrigo está em São Paulo, e eles estão morando juntos com a irmã dele.

“Coincidência de uma ordem astral. Minha mãe sempre apoiou minha carreira e nunca morou em uma cidade grande. Acho importante estar com ela pelo menos um ano”, frisa. Voltar a morar com a família tem seus prós e contras, mas Pandofolgo prefere seguir a cartilha do seu personagem e se esforçar para enxergar o lado positivo sempre.

“Estou morando superbem com minha mãe, com quem me dou superbem, minha irmã, que é um deleite, vou reclamar de quê? A única coisa de que poderia reclamar é que não tenho toda a privacidade que tinha morando só, mas morando só eu não tinha várias outras coisas que tenho agora morando com elas”, pondera, aos risos.

AVENTURAS E ROUBADAS

Nesse recomeço do atleta, ele viverá muitas aventuras e roubadas amorosas. Segundo Pandolfo, o personagem é um romântico incondicional, passional, e que se apaixona logo no primeiro encontro. “Costumo dizer que todos nós temos os lados prático e lúdico, ele é mais lúdico do que prático. Nesse lugar, eu concordo, me assemelho um pouco a ele. Tenho muita dificuldade com a burocracia da vida”, explica.

Solteiro, o ator conta que está encarando a vida de maneira mais leve e que tenta não se cobrar tanto. “Na forma conjugal sempre fui muito exigente, a gente projeta uma relação como algo que é ideal, mas estou chegando ao momento em que esse ideal não existe”, pontua. Durante essa busca por um amor, Sérgio Henrique conhecerá belas garotas e ainda irá para a balada com um francês. A família do medalhista verá o encontro do rapaz com o estrangeiro e acreditará que Sérgio é gay. “Nem o pai e nem a mãe questionam nada sobre essa amizade. Quando eles colocam o assunto na mesa de Natal, é revelado que não existe relacionamento nenhum, romance nenhum”, antecipa Pandolfo.

Diogo Vilela e Rodrigo PandolfoDivulgação

A TRAMA

Na história, Sérgio Henrique volta para a casa dos pais, Maurício (Diogo Vilela) e Hercília (Françoise Forton). O casal está se separando e já possui até novos parceiros, respectivamente, Viviane (Flávia Garrafa), secretária de Maurício, e Isidoro (Pedro Paulo Rangel), sócio dele. O problema é que com o retorno do filho — eles também são pais de Tatiana (Elisa Volpato) e Caio (Wagner Santisteban) —, o casal resolve adiar a separação porque se comove com a situação do medalhista. Quem não gosta nada disso são os novos parceiros deles.

“Eles são almas gêmeas. Tem uma época que se a gente não der um balanço grande, a nossa vida fica estagnada. Então, a gente precisa dar uma recarregada no ego, se sentir útil, surpreender. A vida a dois é mais complexa. Acho que se gostam e estão todos passando por um momento de afirmação na vida, e encontraram caminhos, essa afirmação de ter amantes”, opina Diogo Vilela.

LIBERDADE E IMPROVISO

Com produções no currículo como ‘TV Pirata’ e ‘Os Normais’, ambas da Globo, Vilela observa que o humor ficou mais minimalista. “Temos que nos adequar a esse código, é mais simples. Nessa série, a gente brinca com isso, é um humor moderno, muito contemporâneo. Os personagens erram. Dá uma dose de realidade. Adorei mandar ‘tomar no c*’! Adorei, que ótimo!Os personagens têm uma verdade existencial”, diverte-se o intérprete de Maurício. “E adoro fazer papel de marido. É uma coisa que compreendo. Não sei se é porque não casei, mas acho que coloco todos os meus questionamentos. E gosto de fazer papel de marido com problema, que é melhor ainda”, completa o ator, aos risos.

NOVA TEMPORADA

Françoise Forton interpreta Hercília, a mãe do protagonista. Enquanto o ex-marido é muito afável com Sérgio Henrique, são dela a última palavra e as maiores cobranças. “Ela ama os filhos, é uma supermãe. Ela pode fazer todas as críticas, mas por aquela família existe sim”, defende Françoise, que gostaria de uma segunda temporada. “Tomara que venha. O elenco é bacana, tivemos liberdade para colocar algum improviso, e o humor é refinado. Seria muito bom se rolasse uma nova edição”, torce. 

Últimas de Diversão