Junior se incomodava com boatos sobre sua sexualidade: 'Horas de terapia'

Cantor participou de um programa na Internet e revelou que sofria bullying. 'Tive que superar desde cedo', afirmou

Por O Dia

Rio - Junior Lima participou do programa de Fernando Grostein, irmão de Luciano Huck, no YouTube e desabafou sobre a época em que as pessoas lançavam boatos sobre sua sexualidade. O cantor contou que precisou de anos de terapia para superar os comentários maldosos. 

Junior LimaReprodução

"Tenho um amigo que é gay e nunca tive problema. Mas quando me chamavam de gay, no fundo eu me incomodava. Eu fingia que não, mas ficava sim", contou Junior, que está com 33 anos e atualmente é bem resolvido com o assunto. 

"Mas chega uma hora que você se conhece melhor, vê que não precisa provar nada para ninguém. Vivemos numa sociedade machista onde o premiado é aquele que pega mulher. Entender que não tinha que provar nada me fortaleceu. Sou muito bem resolvido mas tudo tem seu preço. Foram longas horas de terapia e crises do pânico", contou. 

O cantor também revelou que sofria bullying no colégio por causa do cabelo grande, por ser famoso e cantar música sertaneja. "Era muito bullying, sofria muito! Bullying por causa do cabelo comprido, por ser famoso, pelas roupas e por cantar música sertaneja. No meu colégio tinha muito moleque folgado. Quem não queria pedir um autógrafo, queria infernizar. Teve um bom período da minha vida que tive que aprender a andar fingindo de surdo no colégio. Tive que superar isso tudo desde cedo", finalizou o cantor, que é casado com Mônica Benini. O casal espera seu primeiro filho, Otto. 

Últimas de Diversão