Flávio Ricco: Injustiça - De Simonal a Lucélia Santos

Porque o que acontece com a Lucélia Santos tem muito de Simonal. (...) No entanto, por alguma razão que nem ela deve saber, caiu na mais absoluta desgraça, a ponto de nunca mais ser escalada

Por O Dia

Rio - No passado, sei disso por ter acompanhado tudo de muito perto e também por ter sido, com muito orgulho, amigo dele até o fim, a campanha impiedosa sofrida pelo Wilson Simonal. Pessoas que não aceitavam “um negro de cor” se colocar com tamanha classe e elegância ou que tentavam resistir ao sucesso de alguém, que transformava em coro as mais de dez mil pessoas no Maracanãzinho, entre tantas outras plateias.

Depois de ser leviana e mentirosamente acusado de tudo e mais um pouco, as portas foram se fechando, abreviando em muito os seus anos de vida, para só depois reconhecerem o enorme engano que tinham cometido. Era tarde. As homenagens póstumas pouco serviram.

E por que isso agora?

Porque o que acontece com a Lucélia Santos tem muito de Simonal. É uma grande atriz e para tudo que foi chamada fazer — TV, teatro ou cinema — sempre fez muito bem. No entanto, por alguma razão que nem ela deve saber, caiu na mais absoluta desgraça, a ponto de nunca mais ser escalada, na altura que deveria, para novos trabalhos. Outra campanha surda, mas tão sórdida e cruel quanto. É de se esperar, pelo menos, que no caso da Lucélia também não deixem as homenagens para depois.

EXPECTATIVA

O reality de namoros da Band, ‘À Primeira Vista’, foi mal de audiência na estreia. Só 1,8 pontos na Grande São Paulo. Mas tem todas as condições de reagir. O programa é engraçado e tem coisas boas. Deve melhorar nas próximas edições. 

MUDANÇA NA TRILHA

A partir de quinta-feira, os personagens de Sophie Charlotte e Renato Góes, Alice e Renato, voltarão a estar muito próximos e em cenas bem envolventes em ‘Os Dias Eram Assim’. Com isso, vai acontecer também uma mudança na trilha romântica do casal. Sai de cena ‘Nossa Canção’, de Roberto Carlos, e entra ‘Você é Linda’, de Caetano Veloso. 

UMA NA OUTRA

Renato Góes, aliás, vai ter pouco tempo para se preparar para um novo trabalho na Globo.

Em setembro, assim que gravar as últimas cenas de ‘Os Dias Eram Assim’, ele já vai mergulhar em ‘Deus Salve o Rei’, a próxima novela das sete, com estreia em janeiro. 

CONTRATADA

Juliana Knust, após vários trabalhos na Globo, acaba de assinar com a Record para o elenco de ‘Apocalipse’, da Vivian de Oliveira. É mais um nome forte para integrar o time de protagonistas. Vale lembrar que a atriz chegou a gravar uma rápida participação em ‘Belaventura’. 

SÓ UM

José Luiz Datena transmitiu Portugal e Nova Zelândia, sábado, na Band, pela Copa das Confederações, um trabalho que daqui em diante será dividido entre os narradores Téo José e Oliveira Andrade. Datena foi como convidado especial. Agora não se explica por que Portugal e Nova Zelândia, o jogo, ao vivo, quando o mais importante foi México e Rússia. 

QUARTETO

Cláudio Tognolli está de volta à Jovem Pan e também vai integrar a equipe do novo ‘Os Pingos nos Is’, a partir de 3 de julho, das 18h às 19h. Ele se junta a Felipe Moura Brasil, Joice Hasselmann e Fernando Martins. 

JOGOU A TOALHA

A Band não vai mais produzir o ‘Little Big Shots’, programa destinado ao público infantojuvenil, grande sucesso na NBC em todos os Estados Unidos. É um formato que interessa e tem toda a cara do SBT.

Últimas de Diversão