Lili Rodriguez: Cheia de energia...

Fabiana Karla está com projetos na TV, cinema e literatura

Por O Dia

Rio - Nossa conversa de domingo é com a atriz Fabiana Karla, que está com a corda toda, com projetos na TV, no cinema e na literatura. No final do ano, entra em cartaz com o longa ‘Pitada de Sorte’ e, em setembro, começa a filmar ‘Lucicreide Vai Pra Marte’. Sobre a família, derrete-se em amores: “Minha essência e meu estímulo”.

Fabiana KarlaDivulgação

LILI: Fale um pouco sobre você.

FABIANA: Sou uma pessoa que procura levar a vida ‘numa boa’. Eu tenho muitos amigos, sou verdadeira e muito positiva. Mas falar de si mesmo é complicado. Prefiro deixar que falem por mim.

Um momento marcante.
Tenho muitos momentos marcantes. Há coisas boas e coisas ruins, que servem como aprendizado, superação e experiência. Mas entre os momentos mais especiais, estão os nascimentos dos meus três filhos — Beatriz, Laura e Samuel. Outro momento foi quando tive meu trabalho reconhecido, migrei para o Rio de Janeiro e entrei na TV Globo; e a apresentação dos indicados no Emmy Internacional, em Nova York, no ano passado, que foi muito especial.

E o coração? Está apaixonada?
Família é a base, onde procuro estar sempre. É onde eu tenho apoio e sou apoiada. É meu ponto de foco, meu chão, meu norte, minha essência e meu estímulo. É tudo o que eu escolhi para minha vida. Consegui formar essa família e sou muito feliz com ela. Não sei se seria tão feliz se não tivesse a família que tenho. Meu coração está cheio de paixão sempre. As minhas paixões me movem. Mas além delas, tenho meus grandes amores (filhos, marido e família).

Como foi lançar o livro ‘Gordelícias’?
Foi uma delícia escrever o ‘Gordelícias’. Principalmente por estar acompanhada por três pessoas que eu adoro, três amigas divertidas (Cacau Protásio, Mariana Xavier e Simone Gutierrez). E a gente pôde contar as peripécias da vida, tanto situações de nossa vida profissional, pessoal, em todos os aspectos. Além de poder dar dicas gerais e de autoestima.

Continua brincando com sua “gostosura”?
Sim, sempre (risos).

Sobre o ‘O Rapto do Galo da Madrugada’, como é escrever para crianças?
Escrever para crianças, acima de tudo, é uma grande responsabilidade. Eu estava em uma fase em que me sentia devendo para esse público, que me acompanha desde sempre, desde o início do ‘Zorra Total’. Já fui muito acarinhada pelas crianças nas ruas, nos aeroportos. Os pais brincavam: “diga a ela que comer verdura pode...”. E isso sempre foi uma delícia. A obra fala de um universo que domino bem, que são ícones do Carnaval pernambucano. Pude fazer o livro em rima, como um cordel contemporâneo. E lancei com uma ilustradora maravilhosa, Rosinha Campos, que já ganhou o prêmio Jabuti de ilustração.

Conte as novidades...
O filme ‘Pitada de Sorte’veio em um momento muito importante pra mim. Faço a Pérola, minha primeira protagonista. Ela é uma animadora de festas e chef de um restaurante. Tem um coração tão generoso, quer agradar a todos. E, no final das contas, quando a gente quer agradar a todos, não conseguimos agradar nem a nós mesmos. Então, o filme mostra esse conflito de uma forma bem humorada e com temperos deliciosos. Vai ser um prato cheio de diversão para quem for ao cinema. O lançamento está previsto para o fim do ano. O outro filme é ‘Lucicreide Vai pra Marte’, vou começar a rodar em setembro, depois do ‘Popstar’. Vai ser filmado no Recife e nos Estados Unidos. A gente pretende fazer alguns takes na Nasa. Sou produtora executiva, além de atriz principal. Conta a história de Lucicreide, personagem que muitos já conhecem e que emprestei ao ‘Zorra Total’. Ela acidentalmente entra em uma missão de ir para Marte. E passa por todas as peripécias possíveis ao longo dessa jornada.

Você deu um show no ‘PopStar’. Sempre gostou de cantar?
O palco está sendo um momento especial para mim. Está sendo especial poder mostrar um dom que eu sempre gostei, mas que não sabia que poderia atingir um potencial ainda maior. E estar no palco, principalmente com a minha filha, vivendo essa emoção toda, de vê-la sendo backing vocal, torna essa experiência ainda mais bonita. Eu fiquei superfeliz e orgulhosa, pois desde sempre a Laura respira música em tudo o que faz.

Um sonho?
Eu sonho poder envelhecer me renovando, sempre observando o novo, tendo novas experiências e podendo aprender mais e mais. Poder trabalhar em lugares diferentes, tendo a oportunidade de ser bem surpreendida pela vida. 

Últimas de Diversão