Michel Teló acredita que sertanejo já conquistou os cariocas: 'Abriu a porteira'

Cantor, que lança o DVD 'Bem Sertanejo', lembra que o espetáculo homônimo lotou o Teatro Municipal

Por O Dia

Rio - O Rio de Janeiro do samba, do pagode e do funk agora também é o Rio do sertanejo. Pelo menos é o que acredita um dos maiores nomes do ritmo do país, o cantor Michel Teló, que falou com jornalistas em videoconferência, na tarde desta terça-feira.

Michel Teló falou com jornalistas por meio de videoconferência Reprodução/Hangout

Na entrevista, o artista citou a bem sucedida passagem do musical "Bem Sertanejo", projeto que também dá nome ao seu novo DVD, lançado na última semana, como exemplo de que a cidade já acolheu o ritmo criado no interior do Brasil. Ele também falou de outros representantes do gênero para justificar que o sucesso no Rio já é realidade. "Lotamos casas de shows, alguns cantores como o Matheus e Kauan e o Luan Santana gravaram DVDs no Rio. Acho que a porteira abriu e o carioca está curtindo cada vez mais músicas sertanejas", comemorou Teló.

Além do lançamento do DVD, Michel Teló também acaba de reestrear o quadro que deu origem ao projeto, no Fantástico, da TV Globo, que também conta com um livro. "Não esperava que iria virar tudo isso. Primeiro na TV, depois o livro, o musical, o show, o DVD. Acho que englobamos tudo. Está completo. Mas o sertanejo tem tanta história para ser contada e tanta música para ser cantada, quem sabe não vem mais?", deixa no ar.

Ele, que fez sucesso internacional com o hit "Ai Se Eu Te Pego", também falou sobre a dificuldade de se levar a música brasileira para o exterior. "Não é fácil fazer os 'gringos' ouvirem músicas em português", admitiu.

Na entrevista, o pai de Melinda e Teodoro falou sobre o DVD “Bem Sertanejo – O Show”, sétimo álbum solo do cantor, gravado em março, em Curitiba. No novo trabalho, o paranaense faz uma viagem pela história da música sertaneja, que vai desde Tião Carreiro, Milionário e José Rico, passando por Chitãozinho & Xororó, Bruno & Marrone, até João Bosco e Vinícius. "É um projeto para estradas, conta e canta um pouco da história da música sertaneja. Está tudo pronto para ganhar o Brasil, com um cenário lindo", disse.

Teló também contou uma curiosidade da gravação. A cantora Marilia Mendonça, que faz participação especial no álbum (Jorge & Mateus e Maiara & Maraisa também estão no DVD), só falava com o cantor por WhatsApp. A parte da romântica faixa “Por Trás da Maquiagem” que cada um cantaria foi definida por mensagens virtuais. "A primeira vez que eu a encontrei foi no palco. Senti uma energia muito gostosa, a gente já se conheceu e cantou. Tenho um carinho muito especial pela música", disse.

Reportagem do estagiário Caio Bellandi, sob supervisão de Marlos Mendes

Últimas de Diversão