Flávio Ricco: Emissoras não legendam suas programações

É preciso esclarecer que para algumas situações nem mesmo a linguagem de sinais acaba resolvendo

Por O Dia

Rio - É curioso como de tempos em tempos se faz necessário voltar a certos assuntos pelo absoluto descaso de algumas emissoras com determinadas questões. Quantas vezes, daqui e de outros tantos lugares, partiram reclamações para se atender convenientemente os deficientes auditivos?

Excluindo Globo e Band, é total e absoluta a desconsideração com essas pessoas, como se elas não fossem telespectadores como quaisquer outros e não contassem pontos para as suas audiências.

Será que SBT, Record, Rede TV! e outras tantas poderiam explicar qual é a grande dificuldade operacional em atender de maneira conveniente também este público com o uso do closed caption?

É preciso esclarecer que para algumas situações nem mesmo a linguagem de sinais acaba resolvendo. O Ministério das Comunicações, através da Norma Complementar nº 01/2006, determinou que o uso desta ferramenta fosse total e absoluto a partir deste 2017.

Por tudo que se vê por aí, de todas que existem, só Globo e Band resolveram levar a sério.

PLANILHA

Pessoal do Fábio Porchat, que trabalha na sua produção, tem compromisso com a Eyeworks, parceira da Record, até 15 de dezembro. Isso vale do diretor ao estagiário. Todos poderão ser recontratados ou não em março, quando o programa voltar das férias.

NUNCA VI

Eyeworks e provavelmente a Record, não por acaso, querem com isso economizar o pagamento dos salários de todos durante dois meses e meio. Tem coisa mais indecente? Evidente que a maioria, desde já, está à procura de outra coisa para fazer na vida.

INDEFINIÇÃO

A presença ou não da Band na Copa da Rússia já é uma novela, com a promessa de muitos capítulos pela frente.Além de um atrasado, que existe com a Globo, a transmissão só será possível se houver a possibilidade de comprar os direitos em suaves prestações mensais.

DEPOIS RECLAMAM

Vez por outra, quando daqui partem críticas ao comportamento dos religiosos na televisão, a reação é sempre furiosa. Todas as maldições caem sobre essa santa, mas sempre protegida coluna. Mas vamos combinar que eles nunca deixam de dar motivo.

TRISTE

A partir desta segunda-feira, o dia da Rede TV! passa a ter dez horas e meia. As outras treze e meia estão com as igrejas, outros compradores de horários e, agora também, o 'Medalhão Persa' antecedendo o 'Rede TV News'.

DR DO DEMO

Na madrugada de sexta, um pastor da igreja Plenitude conversou com o demônio. Um trabalho ao vivo para ajudar uma mulher que estava "possuída". Foi como um talk show, o pastor no estúdio e o demo, no corpo da mulher, ao telefone, levando o maior papo. A apoteose, claro, foi a coisa ruim saindo daquele corpo. Graças a Deus.

NÃO PODE BRINCAR

Esse negócio de igreja, com a força que a televisão tem, coloca em risco a vida de muita gente. Um território livre, com o cometimento das maiores barbaridades. Aproveitando-se, inclusive, das deficiências na saúde pública, são muitos os irresponsáveis prometendo a cura das piores doenças.

Últimas de Diversão