Vladimir Brichta diz que nunca pagaria um profissional para descobrir traição

Ator é protagonista da série 'Cidade Proibida', que estreou na semana passada e vai ao ar às terças-feiras

Por O Dia

Vladimir Brichta vive o detetive ZózimoMauricio Fidalgo/tv globo

Rio - Pragmático, estrategista e obstinado. Zózimo, personagem de Vladimir Brichta na série 'Cidade Proibida', que estreou semana passada e vai ao ar às terça-feiras, na Globo, é um detive que conhece o lado mais obscuro das relações humanas. Pago para descobrir traições, o profissional não desiste de seus alvos sem deixar os clientes satisfeitos.

Enquanto uns enlouquecem diante das provas apresentadas pelo investigador, outros ficam aliviados ao saber dos chifres. Ambientada no Rio de Janeiro, na década de 1950, a série é, segundo Vladimir, um noir brasileiro, pois é carregada de suspense, sarcasmo, drama, mas com algo pomposo, bem bossa nova.

O trabalho, definido como o mais difícil da carreira de Brichta, que também está em cartaz nos cinemas com o filme 'Bingo', contará com 12 episódios. Cada um, inclusive, com uma história diferente. "Brincamos com as diferenças entre o que o público sabe e o personagem não sabe", diz o ator. Na narrativa, quem assiste poderá se colocar no lugar de Zózimo, tendo a oportunidade de juntar peças e criar teorias, mas o fim sempre será uma surpresa.

Vladimir Brichta e Regiane Alves em cenaMauricio Fidalgo/tv globo

Nada curioso

Na pele de um homem solitário, que fica encantado pelas mulheres que investiga e desconta seus desejos mais malucos na prostituta e amiga Marli (Regiane Alves), o artista conta que nunca foi curioso a ponto de seguir pessoas. E garante que nunca contrataria um detetive em caso de desconfiança. "Se você desconfiou e pensou em contratar detetive, é porque a relação já acabou, algo já se quebrou", afirma o marido de Adriana Esteves.

Look brega

Nas ruas, ele também é diferente do personagem. Enquanto o detetive usa roupas discretas, Vladimir diz que é sacaneado pelos amigos na hora de escolher os looks bregas, e só toma cuidado com um detalhe. "Parei de tirar meleca do nariz no meio da rua porque, se alguém tirasse uma foto, eu ia ficar chateado comigo mesmo (risos)", brinca o ator.

Sem outros projetos na TV, Brichta quer curtir a boa fase. "Se tem uma coisa que o dinheiro não paga é esse retorno", celebra.

Reportagem de Bárbara Saryne, do Diário de S.Paulo/Agência O DIA

Últimas de Diversão