Érico Brás: TV, música e crítica social no trabalho

Ator esteve no 'Popstar' e vê série policial da qual participa concorrer ao Emmy

Por O Dia

Érico%3A série em que atua mostra a realidade das comunidades e da vida dos policiais%2C afirma o ator%2C que começou no humor e até hoje está no ‘ZorraDaniel Chiacos / Divulgação

Rio - Recém-saído do reality musical da Globo 'Popstar', o ator Érico Brás surpreendeu o público com sua veia musical. Mas além da descoberta de outras facetas, ele, que integra o elenco fixo do 'Zorra' há dois anos, tem motivos de sobra para comemorar, já que a websérie 'Crime Time - Hora de Perigo', em que atuou, exibida pelo Studio , está concorrendo ao Emmy, maior premiação de produções televisivas, como Melhor Série de Curta Duração. A entrega dos prêmios está marcada para o dia 20 de novembro, em Nova York.

"O 'Popstar' foi um dos melhores momentos da minha carreira. Uma disputa que me fez crescer como artista, valeu o aprendizado e fiquei satisfeito com o resultado", garante o ator, contando que o reality colaborou para diversificar sua carreira.

E o ator baiano formado pelo grupo de Teatro Olodum, que começou a fazer teatro de comunidade em 1986, em Salvador, mostra um outro lado de seu trabalho, distante do humor, em 'Crime Time'. A série é uma produção francesa, com filmagens em São Paulo, dirigida por Julien Trousselier, que começou a ser transmitida mundialmente no ano passado e tem três temporadas. Ela conta a história de um policial fracassado (Augusto Madeira, o Tony Padaratz) que um dia vê surgir a oportunidade de ganhar dinheiro vendendo imagens de cenas de crimes filmadas com uma câmera escondida.

Érico faz Adriano, seu melhor amigo e ex-parceiro na polícia, que vai investigá-lo. "Foi um prazer fazer esse trabalho que não perde o viés da critica social que tanto prezo e que acredito que a arte possa fazer, com a vontade de transformar. Ser policial, negro e herói popular no combate ao crime foi uma das tarefas mais difíceis nessa obra", conta o ator, ressaltando que a produção mostra situações do dia a dia.

"A série retrata a polícia, as comunidades e mostra a vida de um policial que talvez seja como os que estão entre nós. Adriano vê um amigo de infância se tornar um assassino para chegar ao sucesso e resolve fazer justiça com as próprias mãos", diz. 

Últimas de Diversão