Leny Andrade canta Emílio Santiago

Cantora recorda canções lançadas pelo amigo no evento Quartas Brasileiras do Imperator, e justamente no aniversário de 71 anos do artista

Por O Dia

Rio - Morto em março de 2013, Emílio Santiago era muito amigo de Leny Andrade. Os dois moravam em bairros próximos na Zona Sul carioca, dividiram palco algumas vezes (como no antigo Projeto Pixinguinha, em 1978) e sempre foram conhecidos por fazer MPB com cara musical ligada ao samba e ao jazz. Nunca chegaram a gravar um disco juntos, mas essas semelhanças solidificaram a amizade. E hoje a cantora homenageia o amigo com um show nas Quartas Brasileiras do Imperator - Centro Cultural João Nogueira, no Méier.

Leny Andrade%3A mãe de Emílio Santiago pedia que eles gravassem um disco juntos%2C o que nunca aconteceuDivulgação

Leny diz que a mãe de Emílio sempre sonhou em ver os dois gravando um disco juntos. As agendas nunca bateram e a ideia nunca foi concretizada. Foram vários convites para que ela homenageasse Emílio, mas ela precisava se sentir preparada emocionalmente. Calhou de a homenagem chegar justamente no dia em que o cantor completaria 71 anos. Emílio Santiago nasceu dia 6 de dezembro de 1946.

"Em março deste ano, mês de aniversário da morte de Emílio, os produtores me convidaram para fazer a homenagem. Só que eu sentia, e ainda sinto, muitas saudades dele e pedi para esperar um pouco", explica a cantora. "Em outubro, o convite foi refeito para um show em dezembro e eu topei fazer. Não era pra ser no dia do aniversário dele, mas, por algum motivo sei lá de onde, a data foi modificada para o dia em que ele faria 71 anos. Até brinquei que o Santiago mexeu com as coisas lá em cima pra fazermos neste dia lindo", diz Leny.

ENCONTROS

Apesar de nunca terem gravado um álbum inteiro juntos, Leny e Emílio tiveram encontros no estúdio em alguns momentos - como no projeto especial 'Casa da Bossa', de 1997, em que releram juntos clássicos do estilo. Também cantaram juntos no CD 'Timoneiro', de Herminio Bello de Carvalho, lançado em 2005.

O repertório da apresentação vai incluir sucessos lançados ou recordados pelo intérprete Emílio, como 'Saigon', 'Eu e A Brisa' e 'Velas Içadas'. Entre uma música e outra, Leny ainda conta histórias da amizade com o cantor.

Últimas de Diversão