Por thiago.antunes

Rio - No verão a tendência é que as pessoas percam a fome, consumam menos alimentos e bebam mais líquidos. Mas isso não muda a qualidade da alimentação. Pelo menos não até agora. Uma pesquisa feita em algumas cidades indica que o brasileiro passou a consumir menos frituras e refrigerantes, que foram substituídos por pratos como saladas, sopas, refeições com baixas calorias, bebidas light. “O brasileiro, e principalmente o carioca, passou a se preocupar com a saúde e o bem estar e isso se reflete na alimentação”, acredita Emerson Calegaretti, do site de delivery HelloFood.

A pesquisa aponta que as cidades em que houve uma maior mudança entre os pedidos delivery, com itens mais saudáveis, foram: Rio, 38%, seguido de Belo Horizonte, 29% e Campinas, 28%. Esta mudança nos hábitos alimentares não se restringe aos consumidores, muitos restaurantes têm se adaptado a esta nova demanda por comidas mais saudáveis.

Luciana Peixoto e Wesley Siqueira comiam mais pizzas%2C hambúrgueres e refrigerantes%2C mas mudaram o comportamento%3A agora consomem mais saladas e comida japonesaMaria de La Gala / Agência O Dia

O casal Luciana Peixoto e Wesley Siqueira, é um exemplo da mudança. A alimentação era restrita a pizzas, hambúrgueres, refrigerantes ou fast food. Mas, deu lugar a saladas e comidas mais leves. Ela que é de Goiânia e ele de São Paulo, moram há dois anos no Rio. “Percebi que o carioca se preocupa mais com a alimentação, sempre encontro pessoas caminhando, correndo de bicicleta na orla”, afirma Luciana. O marido Wesley diz que a mudança de hábito veio mesmo desse pequeno incentivo da cidade. “A gente costumava pedir pizza sempre, hoje trocamos por saladas e comidas japonesas.”

A Nutricionista Patrícia Villa-Bôas, da Faculdade de Medicina de Petrópolis, acredita que a mudança se deve à conscientização da população sobre a importância da alimentação menos gordurosa. “A epidemia de obesidade faz com que a população repense os hábitos alimentares. Além dos meios de comunicação e redes sociais que promovem o assunto.”

Margarida Sanches, gerente do Restaurante Reino Vegetal, afirma que de fato a preferência do carioca vem mudando. Segundo ela, neste verão o aumento principalmente nos pedidos de delivery foi considerável. “Percebi que os pedidos aumentaram e pessoas que não eram clientes assíduos. Os pedidos de salada e sucos naturais cresceram muito.”

Luciana%2C David e Frederico Valério não são radicais%2C mas mantêm dieta saudável durante a semanaMaria de La Gala / Agência O Dia

Alimentação equilibrada evita doenças e só faz bem

Normalmente as pessoas mais magras, as quais a genética ajuda, comem grande quantidade e variedade de alimentos porque não engordam. Mas isso não significa que estão saudáveis. Os benefícios da alimentação saudável vão muito além da estética. A jornalista Biessa Diniz é um exemplo disso. Ela perdeu 22 quilos em um ano e diz que o maior benefício da dieta é a saúde. “Comecei a comer melhor e isso melhorou minha saúde. Nunca mais fiquei doente à toa e a gastrite que teimava em aparecer sumiu. Minhas unhas e cabelos estão muito mais saudáveis. A estética é apenas consequência”, declara Biessa.

Então, o mais importante é manter uma alimentação rica, sem exageros, como menos gorduras e açúcares. Os amigos, Luciana Sposito, David Alvarez e Frederico Valério dizem não ser radiciais com a alimentação, mas preferem manter uma dieta mais saudável durante a semana. “Costumo consumir produtos naturais. Percebi que hoje há uma menor resistência das pessoas com a alimentação natural. Chamo amigos para o cardápeio natural e eles sempre vão, numa boa”, relata a publicitária Luciana Sanches.

Margarida%2C gerente de restaurante%3A a preferência do carioca mudouMaria de La Gala / Agência O Dia

Percentual de restaurantes com opções leves é de 62%

O site, HelloFood, que filtra os restaurantes deliveries, diz que o aumento do número de estabelecimentos que oferecem opção saudável foi de 62%. O portal, que encomendou a pesquisa, permite que usuários filtrem os restaurantes pelo tipo de cozinha que oferecem e tem notado a procura por restaurantes que disponibilizam opções de comida vegetariana, japonesa.
“Seja por questões de saúde ou de estética, para perder peso, o consumo é mais saudável”, afirma Emerson Calegaretti.

Você pode gostar