Programa cultural e shiatsu para relaxar perto da natureza

Crianças vibraram com teatro no sábado. E adultos puderam eliminar o estresse ontem

Por O Dia

Rio - Recreação e teatrinho marcaram a despedida do projeto Agitando no Verão, que realizou sua última edição no fim de semana, na Quinta da Boa Vista. Ao longo da estação mais quente do ano, que termina este mês, não faltaram brincadeiras, música, arte, pintura, atividades educativas, saúde e beleza, além de muita diversão. As ações foram uma parceria do jornal O DIA, com a empresas de telefonia Vivo e de Sandálias Gooc. 

Olhares atentos à peça infantil%3A as crianças curtiram a história dos palhaços que fugiram de um circo e ganharam bolas para se divertirMaria de La Gala / Agência O Dia


O sábado foi dia de teatrinho e recreação. Nem a chuva fina, que deu trégua de manhã, atrapalhou a brincadeira. Muita gente curtiu a peça ‘A História de Tony e Clóvis e os Três Porquinhos’, uma releitura divertida e circense do clássico infantil. No enredo, dois palhaços que fugiram do circo se reencontram e redescobrem a vontade de alegrar adultos e crianças. “Encenamos de um jeito contemporâneo e leve. O público infantil é especial porque a resposta é sempre verdadeira e imediata”, disse o ator mineiro Marcelo Barros, 35 anos, há 14 na ‘estrada’. Barros acredita que o trabalho de formar plateias para o teatro deve começar com os pequenos.

‘DIFERENTE’
A dona de casa Sinaide Elias de Araújo, de 28 anos, saiu de Duque de Caxias com os três filhos para passear e aproveitou o teatro para as crianças. “Foi uma opção muito legal e as crianças adoraram”, disse a mãe de Emily, 11, Gustavo, 8, e Maikon, 1. “Foi bem diferente e quero ver outras”, comentou Emily. A sobrinha Kethlen Machado, 14, acompanhou. “Gostei muito”, avaliou ela.

Morador de São Cristóvão, o aposentado Ananias Carlos de Oliveira, 80, curtiu o sábado com o neto Bernardo Conde, 3 anos. “Ele já costuma assistir peças infantis e gostou muito. É um programa saudável”, considerou o avô. As mamães Gabriela Souza Abreu e Ana Elisa Rodrigues, ambas com 27 anos, aprovaram a opção de lazer.

“Eu já me diverti com os palhaços e minha filha adora! Fico feliz de colocá-la em contato com arte e cultura”, disse Gabriela, mãe de Maria Eduarda Abreu Pereira, de 4 anos. Animada, Mel Rodrigues Rangel, 4, vibrava com as piruetas dos atores. 

Domingo para relaxar ao ar livre

Depois da diversão, o domingo foi dia de cuidar da saúde. E quem passou pela Quinta da Boa Vista não perdeu a chance de deixar o estresse de lado e relaxar com o shiatsu, uma técnica japonesa que ajuda a aliviar a tensão. “Sou mãe de primeira viagem e estava me sentindo exausta, com muitas dores no pescoço. Agora já estou mais leve”, comentou, aliviada, a analista Regina Oliveira, de 27 anos, que teve neném há apenas dois meses.

“Já tinha feito no trabalho, mas poucas vezes. Agora estou bem mais tranquila”, completou a jovem, que estava acompanhada da mãe, a aposentada de 56 anos, Maria José dos Santos. “Tenho hérnia de disco e nunca havia feito essa massagem. Pretendo fazer outras vezes para me sentir bem assim”, afirmou a aposentada, que mora em Vila Isabel.

Massoterapeuta e shiatsuterapeuta há dois anos, Marina Veríssimo, de 31 anos, explicou que a técnica utilizada foi a Quick Massage, também conhecida como Shiatsu Express. “Essa é a versão mais rápida e pode levar de 10 a 30 minutos em média. O foco é nas costas, pescoço, ombros e braços”, esclareceu a especialista. Ela explicou ainda que não há limites de idade para quem quer usufruir da massagem. 

INDICAÇÕES 

Massagem após cair na folia e para começar a semana com disposição

O coordenador da atividade com shiatsu, Diego Magalhães Barroso, 29, estima que cerca de 80 pessoas foram atendidas. Entre elas estava a diarista Rogéria Maria da Cunha Alves, 46 anos, que saiu de Belford Roxo com as amigas para descansar do batente. “Costumo sentir dor nos braços porque pego peso. Agora estou aliviada e vou começar a semana com as energias recarregadas”, brincou.

Os dias de folia cansaram a assistente administrativa Fátima Ferreira Machado, 54. “Minhas costas doem de manhã”, conta Fátima. “Já fiz acupuntura e pilates, mas gostei do shiatsu. Vou fazer sempre”, planehou a mãe de Felipe José Machado, 28, que sofreu com um torcicolo. “Estava com meu filho e senti um estalo. Quando chegamos aqui, não perdi a oportunidade”, comemorou o engenheiro.

Com mais de 20 anos de experiência, o quiroprático e massoterapeuta colombiano Afonso Melo de Mustafá, 48, está há 27 anos no Brasil. Com tanto tempo na terrinha, percebeu que os brasileiros sofrem com a retenção de líquido e muito estresse. “Além disso, a falta de atenção com a postura é crítica. A correção postural é uma questão de hábito”, defende. O comerciante Valmir Correia, 53, relaxou os músculos. Entre as inúmeras vantagens do shiatsu, estão a melhora da circulação e respiração. Ele ensina que para pessoas que sofrem com escoliose, é recomendada a técnica.

Reportagem Larissa D' Almeida