Ateliê completa uma década de trabalho bem sucedido na confecção de fantasias

Leonardo e Pedrão: dupla é responsável pela produção das roupas de diversos casais de mestre-sala e porta-bandeira

Por O Dia

Rio - A cada ano que passa, as lembranças do Carnaval ficam guardadas para cada folião e trabalhador do espetáculo. No entanto, para Leonardo Leonel e Leandro Santos, o Pedrão, o espetáculo de 2014 será ainda mais marcante. Donos do ateliê Aquarela Carioca, os artistas completarão 10 anos de trabalho na confecção de fantasias, agora, direcionado para as roupas de mestre-sala e porta-bandeira, destaques, musas e rainhas de bateria, com a especialidade da casa voltada para os casais.

A história é longa. Leonardo e Pedrão estudavam juntos no Colégio Equador, em Vila Isabel, quando decidiram iniciar os trabalhos com o Carnaval. Os sambistas chegaram a participar de um projeto da Herdeiros da Vila no início de sua caminhada e agora os passos são ainda maiores, mesmo distantes de "casa". A trajetória é longa, a dupla começou confeccionando fantasias de alas mas não demorou muito para mudarem o caminho a trilhar.

Pedrão e Leonardo fazem parceria de sucessoArquivo Pessoal

"Nosso primeiro ateliê era em Vila Isabel mesmo e sempre trabalhando apenas com alas. Com dois anos de trabalho, alguns carnavalescos que viam nosso trabalho nos elogiaram e falaram que tínhamos que trilhar novos passos, que éramos 'mãos muito boas' para ficarmos só nesta fase. Depois disso fomos além. Em 2004 começamos a fazer roupas de alguns casais de mestre-sala e porta-bandeira. Nossa primeira confecção deste foi na Vila, com a Rute e o Birinha, ainda no Grupo de Acesso. Fazíamos algumas roupas de quadra para a Rute antes mesmo dela chegar na Vila e como ela gostava muito do nosso trabalho acabou pedindo para que fizéssemos asfantasias de desfile dela, mas logo neste ano a escola voltou para o Grupo Especial e deixamos de trabalhar lá", contou Leonardo, que vê seu ateliê ser o maior detentor das fantasias de mestre-sala e porta-bandeira do Rio.

"Hoje somos o ateliê com mais quantidade de casais. Em 2013, fizemos a roupa de 18. No Grupo Especial foram os três casais da Mangueira, o primeiro e o segundo da Ilha e o primeiro da Portela. Já na Série A foram nove, como Viradouro, Renascer, Tuiuti, Caprichosos, etc. É um trabalho que vem crescendo, vem se mantendo na nossa linha. Trabalhamos também com destaques e rainhas de bateria. Fazemos as roupas da Raíssa, da Beija-Flor, de onde também fizemos a fantasia da Nanda Costa em 2013. Acertar um trabalho desses é complexo. Às vezes, o carnavalesco gosta e pede que seja feito conosco, em outras, o próprio casal que prefere. Cada escola tem seu método de trabalho com cada segmento. Somos uma equipe boa, trabalhamos com dez pessoas na decoração, três costureiras e três bordadeiras, mas não conseguimos ficar longe. Tem que ser tudo bem supervisionado", comentou.

Pedrão e Leonardo posam com Nanda Costa durante desfile de 2013Arquivo Pessoal

Fantasia marcante amplia mercado

Dos 10 anos, cada Carnaval provoca uma lembrança diferente para os artistas. Alas, musas, destaques, rainhas, casais... As fantasias são várias, mas uma, em especial, não será jamais esquecida. No Carnaval de 2008, Leonardo e Pedrão confeccionaram a fantasia de Ana Paula e Robson, na época defendendo a Porto da Pedra, e foi esta roupa que ajudou ainda mais a dupla em crescer no mercado, chegando a levar seu trabalho para o Oriente.

"Olha, nossa primeira fantasia no Grupo Especial foi em 2007, na Porto da Pedra e isso nos marcou muito, até pois o casal, que era Ana Paula e Robson, chegaram a ser premiados neste ano. No entanto, o que mais marcou para a gente foi no ano seguinte. Em 2008 fizemos uma roupa dourada para eles e esta fantasia fez muito sucesso. A própria Marcela, agora no Salgueiro, nos procurou para passar a confeccionar as fantasias dela depois deste ano. Sem contar que foi por causa desta roupa que todo ano mandamos uma roupa para uma escola de samba do Japão. Abriu muito as nossas portas, depois dessa a procura passou a crescer muito", relembrou o artista.

Fantasia confeccionada em 2007 marcou carreira da duplaArquivo Pessoal

Trabalho iniciando para 2014

Para o próximo Carnaval, a certeza é de muito trabalho. Muitos dos casais que tiveram as fantasias feitas por Leonardo e Pedrão devem continuar com a parceria e algumas novidades ainda podem pintar. Convivendo com a mudança na sede do ateliê, que agora voltará a ser em Vila Isabel, Leonardo revelou que a rotina já está se iniciando e que até a fidelidade de uma porta-bandeira já se garantiu mesmo com sua nova escola.

"Estamos começando. O novo ateliê está em obra, mas já estou indo lá quase todos os dias e em breve começa tudo. Essas fantasias demoram muito tempo para ficar prontas e em breve vamos começar toda a rotina. Para o Carnaval de 2014 devemos continuar com a maioria. No Grupo Especial, estamos certos novamente com o Império da Tijuca e União da Ilha e tivemos a honra de ver a Marcela fazer a exigência que no Salgueiro (nova escola da porta-bandeira), a roupa dela também fosse confeccionada por nós. Agora é isso, vamos começando um novo ano", disse.

Cliente assídua%3A Dupla vai seguir preparando fantasia de Marcela Alves mesmo com a troca de escolaArquivo Pessoal

No ateliê, a função de Leonardo é variada. O artista se divide no posto de empresário e artista e é o responsável pelas negociações com os carnavalescos e presidentes, enquanto Pedrão se direciona mais ao trabalho prático, em ação dentro do ateliê. Em 2014, a festa do Aquarela Carioca vai além da Sapucaí e a festa será também pela data marcante para alguns dos diversos grandes artistas do espetáculo.

Últimas de Carnaval