Por raphael.perucci

Rio - Inspirado no sucesso de receita obtido por vários clubes de futebol no país, o Salgueiro lançou neste domingo o primeiro programa de sócio-torcedor de uma escola de samba. O lançamento aconteceu durante feijoada na quadra da vermelha-e-branca, que foi animada pelo grupo Terno de Cambraia, pelas cantoras Ircéia Pagodinho e Valéria Lima e pela Bateria Furiosa. O evento também foi dedicado ao passista Carlinhos Coreógrafo.

O projeto — que já conta com uma fila de interessados nas redes sociais — garantirá aos sócios descontos na compra de ingressos e souvenirs, além do direito a participar de concursos exclusivos e uma camisa personalizada, por R$ 29 ao mês.

Djalma Sabiá posa com a presidenta Regina CeliAlex Nunes / Divulgação


O evento teve também justa homenagem da Academia do Samba ao seu único fundador vivo: Djalma Sabiá foi presenteado com a carteirinha número 001. Sentindo-se ‘honrado’, como ele mesmo definiu, por ter sido eleito de forma (quase) unânime pelos integrantes da diretoria, Seu Djalma acha que o projeto pode levar a escola novamente ao caminho do título, que não vem desde 2009.

“Acredito que, com os descontos, a comunidade voltará a ser maioria na quadra. Isso dará ao Salgueiro mais força para entrar na avenida”, disse o senhor de 88 anos, que dedicou 60 à escola.

A presidenta da escola, Regina Celi, garante que a novidade possibilitará também que projetos sociais apoiados pela agremiação tenham continuidade. “Além de aproveitar os benefícios, o sócio ajudará a escola a fazer mais bonito dentro e fora da Marquês de Sapucaí”, acredita.

Passistas da Academia do Samba deram charme ao eventoAlex Nunes / Divulgação


E engana-se quem pensa que o único objetivo da ação é solidificar laços com seus torcedores. Novos simpatizantes, de todos os cantos do mundo, são bem-vindos. Por isso, a escola que recebe grande número de turistas no Carnaval, criou programa exclusivo para os gringos.

O Salgueiro Experience, como foi batizado, será uma ‘oficina de brasilidade’, em camarote exclusivo, antes dos ensaios. Oficinas sobre a história do Carnaval, percussão e samba, além de show de passistas, prometem agitar a quadra na Rua Silva Teles.




Você pode gostar