Por raphael.perucci

Rio - A Acadêmicos do Grande Rio escolheu, na madrugada deste domingo, o samba que
será a trilha do enredo sobre os 200 anos da cidade de Maricá. A obra que vai embalar o desfile leva as assinaturas de Deré, Robson Moratelli, Rafael Ribeiro, Hugo e Toni Vietnã. O grupo venceu a super parceria de bambas liderada por Jorge Aragão e Péricles.

Parceria campeã na Grande Rio comemora vitória. Enredo é sobre MaricáDiego Mendes / Divulgação

O quinteto festejou a vitória no palco ao lado dos principais segmentos da agremiação, entre eles a atriz Christiane Torloni, que foi coroada rainha de bateria pouco antes do início da disputa de samba, por volta das 2h da manhã.

A nova musa dos ritmistas de Mestre Ciça recebeu a cobiçada coroa das mãos do presidente de honra, Jayder Soares. "O Carnaval é o maior palco do mundo. Sou apenas uma das personagens desse espetáculo que desfila na Avenida. Como atriz, é uma honra muito grande estar nesse papel. É uma das maiores oportunidades da minha vida", confessou Torloni.

Além da atriz, brilharam no palco alguns dos principais artistas da escola, como o casal de mestre-sala e porta-bandeira, formado por Luiz Felipe e Verônica Lima, e o intérprete oficial Emerson Dias, que brindou o público cantando sambas que marcaram a história da Grande Rio.

Christiane Torloni foi coroada rainha. Na imagem%2C ela aparece entre o presidente Milton Perácio (E) e o Jayder SoaresDiego Mendes / Divulgação

A finalíssima foi prestigiada por diversas personalidades, como os cantores Arlindo Cruz e Mumuzinho, a atriz Betty Lago e o promoter David Brazil.

Confira a letra do samba campeão

Autores: Deré, Robson Moratelli, Rafael Ribeiro, Hugo e Toni Vietnã

O mar quando quebra na areia
Desliza na beira da praia
Ao som do piano, poesia no papel
Maysa compondo, estrela no céu
Vem ver que foi o índio quem admirou
A imensidão da beleza local
Primeiro habitante, inocente brincou
Nas ondas brancas do seu litoral

Joga a rede pescador, quero ver multiplicar
Joga a rede pescador, o milagre vem de lá
Do amparo à devoção, minha fé se revigora
Na proteção de Nossa Senhora

O meu lugar, seu nome da terra brotou... Maricá
Do naturalista surge um novo olhar
A claridade, a negra visão
A fauna e flora... A evolução
Nos trilhos do progresso um novo ideal
À riqueza do meu chão... Uma doce canção
O sol que bronzeia a morena
Revela em seus olhos o brilho do mar
Deixei o vento me levar
No meu barquinho pelo mundo a navegar

Vou daqui, vou pra lá, vou sambando com você
Grande Rio vai passar... O couro vai comer!
Eu sou feliz em Maricá, sou emoção
Canta meu povo, bate forte coracão!


Você pode gostar