Tunico da Vila e André Diniz comentam saída do carnavalesco Cid Carvalho

Comissão de Carnaval será responsável pelo desfile de 2014 da Vila Isabel

Por O Dia

Rio - Mais uma baixa na Unidos de Vila Isabel. Desta vez, a atual campeã do Carnaval, que passa por crise financeira, perdeu o carnavalesco Cid Carvalho, por atraso no pagamento. Mas a perda não abala o ânimo de integrantes da escola de Noel: “A Vila tem algo primordial, que se chama comunidade, e que não abandona a agremiação. Nada vai tirar a confiança da Vila, que é soberana”, diz Tunico da Vila, lembrando que a escola tem patrimônio, como seu pai, Martinho da Vila, e outros bambas, como o compositor André Diniz.

>>> ENTREVISTA: Moisés admite dívidas, mas critica Cid

Carnavalesco Cid Carvalho deixou a escola por falta de pagamentoAlexandre Vieira / Agência O Dia

Cid Carvalho assumiu o posto este ano, após a saída de Rosa Magalhães — pelo mesmo motivo. Desde a Quarta-Feira de Cinzas, a Vila tem visto, boa parte de seu time ser desfeito.

“Tivemos grandes perdas, mas temos outros nomes na escola, que tem que procurar reverter esta situação”, ressalta Tunico da Vila. Ele se refere às saídas do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Julinho e Rute, do intérprete Tinga e dos coreógrafos Marcelo Misailidis e Carlinhos de Jesus.

Diretor de harmonia e membro da comissão de Carnaval da Vila Isabel, Décio Bastos preferiu evitar polêmicas: “Será uma perda muito grande para a escola. Vamos nos reunir com o presidente Wilsinho e ver o que podemos fazer. Prefiro não dizer nada nesse momento”.

André Diniz lamentou saída de Cid. Na imagem, ele abraça Evandro Bocão após vitória na final de sambaRicardo Almeida / Divulgação

Sobre a crise, André Diniz — compositor 14 vezes campeão — destacou que a agremiação foi campeã em 2013 e aclamada em 2012 graças a seu time, não por causa do dinheiro: “A Vila não vem se sustentando pela força do poder econômico. As dificuldades foram compensadas pelos seus componentes. Ela não fez desfiles luxuosos, mas venceu pela genialidade. Tínhamos uma seleção de um grupo fechado em torno da bandeira da agremiação. O que a consagrou foi esse encontro de energias, e que não podemos perder”. Mas ele admite: “A comunidade está mais uma vez entristecida, porque o Cid fazia parte desse time”.