Selminha Sorriso comemora 25 anos na Sapucaí

Bodas de prata de porta-bandeira da Beija-Flor será em 2014

Por O Dia

Rio - Quando era criança e assistia à graciosa dança das porta-bandeiras da Unidos de Lucas, Selminha Sorriso acreditava que aquelas mulheres, com suas saias rodadas e brilhantes, eram fadas. Passou a usar um espelho e um cabo de vassoura para aprender os rodopios e o porte majestoso de empunhar o pavilhão. Hoje, a menina que sonhava chegar perto daqueles seres encantados do Carnaval, é a própria ‘Deusa da Passarela’, admirada por dez entre dez personalidades do samba. Ao completar bodas de prata na folia do ano que vem, Selminha também vai comemorar os 20 anos como soberana porta-estandarte da Beija-Flor.

Porta-bandeira da Beija-Flor faz bodas de prata em 2014André Luiz Mello / Agência O Dia

“Parece que foi ontem. Ganhei maturidade e aprendi a ser uma pessoa melhor, mas não melhor que os outros. Abrir uma porta é fácil, difícil é permanecer tanto tempo. É preciso comprometimento e nunca se acomodar”, ensina Selminha, que agora divide tudo o que aprendeu ao longo da carreira com outras meninas, que realizam o mesmo sonho dela na escolinha de porta-bandeiras mirins da Azul-e-Branca de Nilópolis.

A dedicação da porta-bandeira é reconhecida no mundo do samba. Tanto que, mesmo enfrentando a fase mais difícil de sua vida, a perda da mãe, em 2005, não deixou de fazer bonito na Avenida. Este ano, chorou ao saber que foi, mais uma vez, premiada com o troféu Tamborim de Ouro do DIA e, meses depois, homenageada com a Medalha Tiradentes da Alerj.

“Ela vibra, vive a escola. É uma porta-bandeira super presente. Certa vez, passamos quatro meses no barracão fazendo uma saia linda para o desfile. Sou fã ardoroso da beleza, simpatia e da força dela. Vai ser querida assim na Sapucaí!”, declara o carnavalesco Milton Cunha. A porta-bandeira ainda não sabe como irá comemorar a data especial, mas quer estar onde mais gosta: na Avenida, pertinho do público.

Celebrações

A Beija-Flor tem duplo motivo para comemorar no desfile de 2014: Claudinho, o mestre-sala parceiro de Selminha, também irá festejar bodas de prata no samba.

Ao lado do mestre-sala Claudinho%2C Selminha festeja duas décadas e meia de parceriaAlexandre Brum / Agência O Dia

Além do talento na Avenida, Claudinho celebra ainda outro passo ousado na carreira vitoriosa: compositor (já fez dois sambas para a Estácio de Sá), ele acaba de produzir o CD de sambas-enredo das escolas do Amapá, estado que teve sua capital, Macapá, homenageada pela Beija-Flor em 2008.