Blocos botam camisetas nas ruas e festejam a diversidade

Cordões preparam o Carnaval e também vendem vestidos femininos com seus enredos

Por O Dia

Rio - Este ano, o Carnaval só acontece no início de março, mas alguns blocos da cidade já deram o pontapé inicial e lançam suas camisetas, que trazem os mais diversos temas, do amor às manifestações de rua. O gaiato Meu Bem, Volto Já fez o seu lançamento na quarta-feira. Outros cordões, como o irreverente Suvaco de Cristo, o jornalístico Imprensa Que Eu Gamo, o cuidadosamente esculhambado Bloco de Segunda e o herege Carmelitas também têm as peças prontas ou quase prontas. A novidade é que boa parte deles vai oferecer vestidos para as moças. Ou, quem sabe, para os moços. Afinal, o que vale é a fantasia.

O Imprensa Que Eu Gamo vai falar de diversidade sexual. Para isso, a artista baiana Bárbara Tércia, que tem um atelier em São Cristóvão, desenhou 19 casais — uma referência ao 19° desfile do bloco, que surgiu para reunir jornalistas e hoje arrasta uma multidão em Laranjeiras. Os pares são os mais variados. Vale homem com homem, mulher com mulher. Tem gordo, tem magro, tem anão. Enfim, tem de tudo. “Nossa ideia é mostrar que todos os amores são possíveis e que qualquer maneira da amar vale a pena. Depois do Carnaval, vamos fazer uma exposição com as 19 telas usadas para a camiseta”, adianta Rita Fernandes, diretora do cordão.

Confira as estampas da folia de 2014Reprodução

O presidente do Suvaco de Cristo, João Avelleira, está animado. Tradicionalmente, as camisas do bloco estão sempre entre as mais procuradas e é muito comum que acabem antes mesmo do desfile. Este ano o tema será ‘Os Vários Tons do Suvaco’, uma homenagem ao maestro Tom Jobim e também uma referência às cores do Jardim Botânico. “O nome do Suvaco surgiu por conta do poema ‘Chapadão’, do Tom. Ele é nosso padrinho. Juntamos esta referência a uma característica forte da gente, que é incentivar as fantasias e o colorido”, disse, lembrando que a arte foi feita pela professora da PUC Izabel Martins.

Já o festejado Simpatia É Quase Amor completa 30 anos saindo pela orla de Ipanema. Para comemorar, o escolhido para fazer a arte foi o cartunista Ziraldo, que também foi o autor dos desenhos dos 10 e 25 anos do bloco. “O Ziraldo é o único que fez mais de uma edição de camisa do Simpatia”, informou a Sebastiana, organização que reúne cordões da Zona Sul e do Centro. Então, é hora de vestir a camisa e cair no samba.

Manifestações do ano passado são lembradas nos enredos carnavalescos

“Esta onda de manifestações que começou em junho por causa do aumento das passagens de ônibus tem toda uma lógica carnavalesca”. É o que acredita o professor de sociologia e presidente do “Meu Bem, Volto Já”, Jorge Sápia. O bloco do Leme vai aproveitar o momento para convocar “manifesteiros” e fazer um divertido protesto nas ruas. O enredo é inspirado na polêmica dos famosos 20 centavos.

Veja mais estampasReprodução

“A gente sempre usou o Carnaval para fazer protesto. Este ano não vai ser diferente. Vamos colocar o dedo na ferida novamente e também homenagear algumas pessoas que marcaram os 20 anos do bloco”, disse Jorgito, lembrando que o tema escolhido foi “Não é só pelos 20 anos que a gente volta às ruas para comemorar.”

A porta-bandeira do Meu Bem, Gabriela Estevão, que participou dos protestos de junho passado no Rio, opina: “As manifestações vão reverberar no Carnaval de maneira bem humorada, bem crítica e sem violência.”
Já as “freirinhas e os frades” do Bloco das Carmelitas, de Santa Teresa, vão exigir o retorno dos bondes para a região. O desenho foi feito pelo artista maranhense Luiz de França, mais conhecido como DJ Zod, que desenhou uma freirinha sorrindo e em cima da cabeça dela acontece uma espécie de ‘manifestação’.

O presidente Alvanisio Damasceno explicou a arte. “Nossa característica é sempre falar das coisas do bairro. Este ano o nosso principal assunto é a questão dos bondes, que até hoje não voltaram a funcionar. Porém, as obras já começaram. E é por isso que a freirinha está feliz. Mas ela ainda está um pouco desconfiada se o governo estadual vai fazer a coisa direito. E aí, está mandando o recado dela”, avisa Damasceno.

A ‘Arara’ volta às ruas em Botafogo

O tradicional Bloco de Segunda, de Botafogo, também menciona os protestos em seu enredo. E até a arara, símbolo do cordão, vai para as ruas reclamar. A divertida diretoria do Bloco de Segunda promete mais um Carnaval de críticas sociais. O tema é “A arara volta às ruas”. A presidente Evelin Süssekind conta que a proposta tem tudo a ver com as manifestações. “A arara também tem o direito de protestar. Betuca (artista plástico) tem nos ‘ararado’ produzindo sempre lindas camisetas.”, brincou.

SERVIÇO

ONDE COMPRAR

Simpatia É Quase Amor - As blusas custam R$ 30 e são vendidas nos bares Belmonte (Ipanema) e Chico e Alaíde (Leblon). O bloco fez bolsas com a estampa também.

Carmelitas - Até o final da semana que vem as camisetas estarão disponíveis em lojas de Santa Teresa. Elas custarão R$ 30.

Meu Bem, Volto Já - As blusas podem ser encontradas na locadora Macedônia, no Leme, e custam R$ 25.

Suvaco de Cristo - O local de venda da camisa e do vestido é o Bar Jóia, no Jardim Botânico, concentração do bloco. O preço é R$ 35.

Bloco de Segunda - Tradicionalmente, o bloco vendia suas camisas na FarUp, na Cobal do Humaitá. Como o bar deixou de funcionar, a direção ainda procura outro espaço. E aceita propostas.

Imprensa Que Eu Gamo - As camisetas ainda não estão prontas, mas serão vendidas a R$ 30 nos ensaios do bloco.

Últimas de Carnaval