Por raphael.perucci
Rio - Dos 265 ritmistas que a Beija-Flor levará pra Avenida, pelo menos 20 pisarão na Passarela do Samba pela primeira vez. Eles são fruto da aposta da escola na renovação, um dos maiores objetivos do projeto social.
"Os que se destacam nas aulas sempre são chamados para desfilar com a gente", conta mestre Rodney, que divide o comando da bateria com Plínio. "Mas tudo é feito com muita consciência", ele faz questão de salientar. No desfile oficial, o grupo terá 245 componentes.
Integrantes da bateria da Beija-Flor brincam com mestre Rodney%3A renovação no samba Diego Mendes / Divulgação

"Pra isso, estamos ensaiando desde 20 de maio. Temos planejadas sete convenções totalmente dentro da melodia, sem perder o ritmo", completa Rodney.

Publicidade
Saul do Gás, Celso Paduana, Carlos Alberto, Cara de Kombi, Clóvis, Tiago, Michel, Marlon, Xunei, Cleo, Zé Carlos e Pó de Mico formam a equipe de diretores, homens e mulheres de confiança da diretoria.
Eles, que cuidam também do preparo e manutenção dos instrumentos, estarão em meio aos ritmistas da azul e branca de Nilópolis.
Ritmistas da escola ensaiam para fazer bonito na AvenidaDiego Mendes / Divulgação