Pelas Ruas: Teto baixo

O Carnaval ficou mais difícil para a Federação dos Blocos Carnavalescos do Rio

Por O Dia

Rio - O Carnaval ficou mais difícil para a Federação dos Blocos Carnavalescos do Rio. Para atender mais agremiações com o mesmo recurso do ano passado – R$ 1 milhão –, a Secretaria de Cultura do Estado fixou teto de R$ 4 mil por bloco, o que representa 10% do valor mínimo necessário para cada agremiação, segundo Izaltino Gonçalves Medeiros, presidente da federação.

A secretaria justifica a mudança, dizendo que o antigo edital já previa tetos por categoria, mas que foram readequados para garantir uma competição mais justa e atender um número maior de agremiações. “A secretaria deveria é aumentar o orçamento e não reduzir o pouco que já ganhávamos”, contrapõe Izaltino.

O edital de 2014 selecionou 33 blocos de enredo,15 escolas de samba dos Grupos C, D e E, 99 blocos de embalo, 16 escolas mirins, 29 bandas carnavalescas, 29 grupos de clóvis e bate-bolas e folião original, oito escolas fora da capital e da Região Metropolitana, além de dois ranchos, afoxés e bois pintadinhos e três bailes populares.

Festa na floresta

Em solidariedade aos moradores de Santa Teresa, já transtornados com as obras do bonde e o desvio das linhas do ônibus no bairro, o Bloco das Carmelitas mudou seu trajeto. O primeiro desfile, no dia 28, sexta-feira, vai acontecer na Almirante Alexandrino, na altura do número 4.000, em plena Floresta da Tijuca.

O cortejo segue até a Rua Professor Mauriti Santos, mas no meio do caminho o bloco faz uma homenagem aos velhos foliões. Há quase 40 anos, havia ali uma batucada antológica na Fonte do Chororó, que reunia muitos dos que anos depois fundariam o Simpatia É Quase Amor, o Suvaco do Cristo e o próprio Carmelitas.

Carmelitas muda trajetoPublius Vergilius / Ginga Fotos

Precisa?

Um novo movimento político chamado #ocupacarnaval vem sendo articulado por alguns grupos independentes de arte e cultura, mídias ativistas, movimentos sociais e militantes com o objetivo de “contagiar o Carnaval 2014 com o clima e a energia das manifestações populares”. Talvez o melhor fosse que as manifestações políticas de rua se contagiassem com o espírito lúdico e pacífico do Carnaval. Tomara que não estraguem a festa. Carnaval é paz.

Descendo a ladeira

Foi dada a largada no Carnaval dos blocos da Zona Portuária. No sábado, desce a Ladeira do Pinto o Independentes do Pinto, e no domingo, o Eles Que Digam. Ambos saem às 16h, em direção ao Santo Cristo. O Eles Que Digam foi um dos mais premiados blocos de embalo nos antigos concursos de banhos de mar à fantasia, muito populares na década de 30.

Bloco da traição

O que mais chamou a atenção numa pesquisa encomendada por um site de relacionamento sobre os melhores blocos para traição no Carnaval foi a posição no ranking do bloco infantil Gigantes da Lira: em oitavo lugar. Comandado pelo palhaço Giramundo, o Gigantes reúne cerca de 8 mil foliõezinhos, acompanhados de seus pais, sai no domingo do pré-Carnaval, dia 23, às nove da manhã. Yeda Dantas, presidente do bloco, brinca com o resultado da pesquisa: “A alegria dos palhaços é ver o Circo pegar fogo!”.

Bloco da traiçãoPublius Vergilius / Ginga Fotos

Vou ali, volto já

Um mesmo tema e as mesmas cores em dois blocos da cidade: Meu Bem Volto Já e Meu Amor Vou Ali brincam com a ideia daquela “fugidinha” de casa nos dias de Momo para brincar o Carnaval. Com as cores azul, vermelho e amarelo, o Meu Bem Volto Já sai há 20 anos no Leme e desfila na terça-feira de Carnaval. Já o Meu Amor Vou Ali, que tem as mesmas cores do ‘quase irmão’, com seus 12 anos de estrada, promete arrastar mais de 60 mil pessoas em Vila Valqueire, no domingo, dia 16.

Um mesmo tema e as mesmas cores em dois blocos da cidade%3A Meu Bem Volto Já e Meu Amor Vou Ali brincam com a ideia daquela “fugidinha”Divulgação

Confetes

É hoje à noite, na sede do Bola Preta, na Rua da Relação 3, a escolha do samba do Imprensa Que Eu gamo, bloco dos jornalistas que faz 19 anos neste Carnaval. Quem vestir a camiseta do bloco, independente do ano, não paga entrada.

A Velha Guarda da Acadêmicos do Grande Rio faz shows gratuitos no Caxias Shopping hoje e nos dias 13, 20 e 27 de fevereiro. No repertório, sambas antigos e o samba enredo de 2014 com o tema ‘Verdes Olhos de Maysa Sobre o Mar, no Caminho: Maricá’.

Ensaio aberto do Empolga às 9 hoje, a partir de 20h, no Teatro Odisseia, com bateria de 80 ritmistas. O DJ da noite é João Rodrigo, aquele da festa Modinha. Ingressos a R$ 20 e R$ 10 na lista amiga empolga@gmail.com.

Alegria Sem Ressaca, banda que sai pelo 11º ano em Copacabana, terá a atriz Luiza Tomé como madrinha e vem com samba de Adilson da Vila e da Velha Guarda Musical da Vila Isabel. A banda é promovida é pela Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas.

É só chegar e experimentar o jogo de claves dessa arte circense que cada vez mais cai no gosto popular. Nas segundas-feiras tem encontro de malabares na Praça São Salvador.

Nelsinho Rodrigues presidente do Barbas, vai encarnar Antonio Conselheiro, o líder da Revolta de Canudos, no desfile deste ano da Em Cima da Hora, que reedita o enredo ‘Os Sertões’. A escola abre o Carnaval na sexta-feira, dia 28, na Sapucaí.

A colunista é Rita Fernandes

Últimas de Carnaval