Beija-Flor prepara um show de tecnologia para a Sapucaí

Escola de Nilópolis quebra tradição e fará desfile high tech e interativo para homenagear Boni

Por O Dia

Rio - Diferente de quase tudo o que já levou para a Sapucaí, neste ano a Beija-Flor promete surpreender com a tecnologia. Em um desfile para lá de interativo, a Azul e Branco de Nilópolis vai ter desde aplicativo de celular conectado a um carro alegórico até transmissão em tempo real da plateia. Uma outra alegoria, que virá com 50 famosos a bordo, vai carregar 17 telões de LED com flashes de várias novelas e programas da TV Globo. A edição do material está sendo feita por Boni, o grande homenageado da agremiação.

Assim que a Beija-Flor pisar o Sambódromo, milhares de folders serão distribuídos nas frisas, camarotes e arquibancadas. Além de informar o público sobre cada ala e alegoria da escola, o panfleto vai proporcionar uma grande surpresa. “Quando a pessoa abrir o folder vai ver um grande espaço em branco. A ideia é que ela escreva seu nome e aponte para a Avenida. O último carro, que terá oito câmeras, vai captar a imagem e projetá-la em um cubo e um globo de LED”, revela Fran-Sérgio, um dos cinco profissionais da Comissão de Carnaval.

Detalhe do abre-alas que contará a história sobre a escrita e os povos da Mesopotâmia. A alegoria%2C que tem 60 metros%2C é toda nas cores azul e douradoMaíra Coelho / Agência O Dia

Além do folder, um aplicativo de celular promete causar alvoroço nos espectadores. Pelo ‘Beija-Flor’, mesmo de casa, o usuário poderá fazer selfies e mandar para a escola. Da Sapucaí, quem fizer a foto pelo aplicativo poderá marcar o setor que está e, quando o último carro passar pelo local, a imagem da pessoa será transmitida.

Tecnologia à parte, o luxo e a sofisticação, dignos de um desfile da Beija-Flor, não poderiam ficar de fora neste Carnaval. Com muito azul e dourado, que são as cores preferidas de Boni, além de pedrarias e detalhes espelhados, o abre-alas de 60 metros de extensão contará a origem da linguagem por meio dos povos da Mesopotâmia. A invenção do papel virá em uma alegoria sobre a China. Nela, dois dragões gigantes vão soltar fumaça e mexer os olhos e a língua.

De cartazes no poste à fama

A história sobre a vida de Boni, o grande homenageado da escola, começa a ser contada a partir do quarto setor. Um carro todo em dourado e bronze mostrará sua origem na Espanha, com uma réplica da Sagrada Família. Diversas alas, como a ‘Dá mais vida’, em que os componentes virão fantasiados de cartazes em poste, farão referência ao empresário. “Na infância, o Boni ganhava uns trocados colando cartazes em poste”, conta Fran-Sérgio.

Robôs equipados com câmeras reais são os segredos do último carroMaíra Coelho / Agência O Dia

A alegoria sobre as novelas e programas de TV terá a presença de 50 famosos que ficarão divididos em dois andares do carro — os mais velhos embaixo e os mais novos, em cima. Na lista já estão confirmados o apresentador Faustão e os atores Lima Duarte e Glória Menezes. Vestido de Chaplin, seu grande ídolo, Boni não quer saber de desfilar em carro e já escolheu sua posição no chão. Virá à frente da bateria, ao lado da rainha Raissa de Oliveira.

Últimas de Carnaval