Por bferreira

Recife - Maior bloco carnavalesco do país, o Galo da Madrugada voltou a levar uma multidão às ruas do Recife, ontem, abrindo oficialmente o Carnaval de Pernambuco. O escritor Ariano Suassuna, que sofreu um infarto ano passado, foi o grande homenageado pelo bloco este ano. Suassuna foi ao desfile que teve como abre-alas o famoso galo, de 27 metros e três toneladas.

O Galo da Madrugada desfilou até o fim da tarde com 30 trios elétricos e 600 músicos pelas ruas do Recife e emocionou Suassuna%2C de 86 anosEfe

“Se o Galo é o maior bloco do mundo, então eu sou agora o maior escritor do mundo”, brincou Suassuna que, aos 86 anos, esbanjou bom humor. “Nunca pensei que seria um dia homenageado pelo Galo. O perigo agora é eu ficar convencido.”

Num trono com assento de veludo, o escritor pernambucano teve tratamento de rei, mas passou por dificuldades ao atravessar o mar de pessoas para chegar ao seu local vestindo uma espécie de uniforme: camisa vermelha e calça e paletó pretos — as cores do seu time, o Sport Clube Recife.

O desfile do Galo começou bem cedo — com 30 orquestras, cada uma com seu trio elétrico, e 600 músicos — e inspirou-se nas alegorias armoriais, movimento criado pelo autor, que defende a valorização da cultura brasileira. Os estandartes estavam na frente, seguido por clarins, bonecos gigantes e articulados e passistas. Nas alegorias, mais homenagens a Suassuana, com referências às obras ‘A pedra do reino’, ‘Cavalgada’ e ‘Auto da Compadecida’.

Entre as fantasias havia muitas Dilmas e Lulas, mas também médicos cubanos com charutos e bonés ‘a la Fidel’ e outros de ‘A Raposa e as Uvas’, em homenagem ao cantor Reginaldo Rossi, morto ano passado.

Segundo Alessandro Carvalho, quatro mil policiais trabalharam durante o desfile. O secretário de Defesa Social afirmou que 14 mil PMs foram escalados para garantir a tranquilidade da população que brincou pelas ruas da cidade.

Campos dança frevo e ouve vaias

Pré-candidato a presidente pelo PSB, em chapa que terá Marina Silva como vice, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, testou sua popularidade ontem pelas ruas de Recife durante o desfile do Galo da Madrugada, e acabou sendo alvo de protestos e vaias.

Um grupo de ativistas do Movimento Direitos Urbanos o seguiu durante a caminhada, protestando contra a liberação da construção de prédios em todo o estado e na cidade. Campos esteve acompanhado do prefeito da cidade, Geraldo Julio, também do PSB, e do candidato à sua sucessão. O presidenciável não desanimou e dançou frevo. Campos também foi cumprimentado por populares. Ele ainda tirou fotos ao lado de um sósia do presidente Lula, que o ajudou a se eleger governador e agora está do outro lado do campo político, apoiando a reeleição de Dilma.

Você pode gostar